O melhor do Abranches e o que tem para fazer

    O melhor do Abranches em Curitiba e o que tem para fazer de cultura e lazer, educação e saúde, comércio e serviços, opinião dos moradores e muito mais!

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão1 ano atrás

    Um bairro tranquilo, com dois dos pontos turísticos mais conhecidos de Curitiba (Ópera de Arame e Pedreira Paulo Leminski), e que atrai cada vez mais serviços e moradores conforme cresce.

    Este é o bairro Abranches, localizado na região norte da capital paranaense.

    Assim como o Mercês, é uma região que abrigou e ainda abriga muitos imigrantes, especialmente poloneses.

    Possui um ar mais familiar, com muitas residências e áreas verdes, que proporcionam um estilo de vida mais sossegado, fora do circuito badalado da vida noturna da cidade.

    Uma ótima opção para quem busca paz e belas paisagens.

    Dados gerais

    De acordo com documento do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), o bairro Abranches apresenta 4,32km² de extensão, o que representa 1% da área total de Curitiba, que é de 436,67m².

    Possui cerca de 13.200 habitantes, 4.300 domicílios e sua economia é gerida, principalmente, pelo setor de serviços (47,24%).

    A média de idade dos moradores do local é de 32 anos, o que indica o perfil mais tranquilo dos habitantes do bairro, conforme afirmado anteriormente.

    Para completar, comporta 1,53 milhão m² de áreas verdes, o que representa 35,55% de todo o espaço ocupado pelo bairro e 1,51% do total dos espaços ecológicos de Curitiba.

    O Abranches faz divisa com os bairros Barreirinha, Cachoeira, Pilarzinho, São Lourenço e Taboão, além de ter duas ligações diretas para o centro da cidade por meio das ruas Mateus Leme e João Gava.

    História

    O bairro Abranches surgiu entre os bairros Pilarzinho e Ahú, como um núcleo colonial estabelecido pela Câmara Municipal no rocio de Curitiba.

    Antigamente, era composto por 64 famílias de imigrantes exclusivamente poloneses, o que totalizava 258 pessoas, todas desenvolvendo atividades relacionadas à lavoura.

    Na época, a Colônia Abranches foi fixada nas imediações de um emissário da margem esquerda do rio Barigui, próximo ao núcleo do Pilarzinho.

    Além disso, teve forte influência da Paróquia do Abranches, que foi criada em 1936.

    Antes disso, ela era a mais antiga capelania criada para receber imigrantes no Paraná.

    O local foi fundado exatamente em 10 de novembro de 1873 e recebeu seu nome como uma homenagem ao então presidente da província, Frederico José Cardoso de Araújo Abranches, que deu o consentimento para que os imigrantes poloneses, que vinham da Prússia Ocidental, habitassem a região.

    Por isso, o bairro ainda tem muitas famílias de imigrantes e possui fortes influências da cultura européia.

    Transporte

    O bairro Abranches apresenta fácil acesso. Possui duas vias principais que o ligam com o centro, que são as ruas Mateus Leme e João Gava.

    São por esses caminhos, aliás, que passa o principal transporte público da região, a linha Abranches (ônibus).

    Seu destino final é o terminal do Barreirinha, porém, antes, ela atravessa importantes pontos, como a própria rua Mateus Leme, a Praça Tiradentes e a Avenida Anita Garibaldi.

    Linhas de ônibus que param próximo ao Abranches:

    – 183 JD. CHAPARRAL
    – 243 STA. TEREZINHA 
    – A06 CTBA / TAMANDARÉ (MINÉRIOS)

    Cultura e lazer

    Para quem deseja se divertir no bairro Abranches, os programas familiares e relacionados a esportes são os mais indicados.

    Isso porque o local conta com 1 bosque, 5 jardinetes, 1 parque e 6 praças (dentre elas, as praças do Rocio e Irmã Tereza).

    Ou seja, 13 alternativas repletas de verde, saúde e boas companhias para passar o dia.

    Nos bairros vizinhos, também há ótimas pedidas, como os parques Tanguá e São Lourenço.

    O bairro também abriga dois dos pontos turísticos mais procurados e conhecidos de Curitiba: a Ópera de Arame e a Pedreira Paulo Leminski.

    O primeiro foi montado em apenas 75 dias e inaugurado em 18 de março de 1992.

    Atualmente, recebe diversos shows e espetáculos e chama atenção de todos que visitam a capital devido o seu design tubular e seu belo teto de vidro.

    Tem capacidade para 1.572 pessoas. Já a Pedreira Paulo Leminski é o principal local para grandes shows da cidade.

    Aberta em 1990, a Pedreira possui 103,5 mil m², um palco de 480m² e pode receber até 30 mil pessoas.

    Seu nome é uma homenagem ao poeta curitibano Paulo Leminski.

    Gastronomia e vida noturna

    Na área de gastronomia, o bairro também é contemplado com opções variadas para paladares distintos.

    Devido a forte influência polonesa, entretanto, percebe-se a predominância da culinária européia, com muitas massas italianas e pratos típicos alemães.

    Alguns dos lugares mais famosos da região são os restaurantes Dona Natália, Paulo Leminski, Fernasat e Armazém Veganinha (opção vegetariana).

    Lanches, pizzas e sorveterias também cercam o bairro e podem ser encontrados em locais como o Aero Lanches, o Ponto da Pizza e o Diferente Lanches.

    Já quando o tópico é vida noturna, não há muitas opções no bairro, exceto por alguns barzinhos para comer, beber e papear com a família ou amigos.

    O que se encaixa mais com o público que habita o Abranches.

    Educação e saúde

    O Abranches também oferece centros de saúde e hospitais nas regiões próximas, caso necessário.

    Além da Unidade de Saúde Abranches, há o Hospital Ônix, na Rua Mateus Leme, e o Hospital São Lucas por perto.

    Bem como unidades de clínicas veterinárias para os pets, como a Clinivet.

    Na parte de educação, o Abranches apresenta mais variedades.

    Creches e pré-escolas para quem tem filhos menores, como as escolas Geração do Saber e Vicentino São José, escolas municipais, como a Escola Municipal Tanira Regina Schmidt, e até auto-escolas, como a Auto-Escola Janaína.

    Comércio e serviços

    Por abrigar um bom número de residência e habitantes, o bairro Abranches possui uma economia muito ativa por meio, principalmente, da indústria (12,46%), do comércio (39,70%) e do setor de serviços (47,24%).

    São diversos pontos essenciais para o dia a dia, como mercados e postos de combustíveis, por exemplo, espalhados por toda a extensão do bairro.

    Reforçando, portanto, o bairro é ideal para quem procura comodidade, sossego e diferentes opções de serviços e lazer.

    Porém, seu perfil se encaixa mais para famílias e casais que buscam tranquilidade e trajetos próximos.

    Porém, devido a todas essas vantagens, os preços para moradias no Abranches podem variar um pouco.

    Pesquise com bastante antecedência antes de realizar a sua escolha.

    O Chaves na Mão possui diversas opções de imóveis para alugar ou vender no bairro.

    Relacionadas

    Encontre o imóvel ideal para comprar ou alugar com várias ofertas.