O melhor do Ahú e o que tem para fazer

    O melhor do Ahú em Curitiba e o que tem para fazer de cultura e lazer, educação e saúde, comércio e serviços, opinião dos moradores e muito mais!

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão1 ano atrás

    Pertencente à Matriz, subprefeitura de Curitiba, o bairro Ahú segue um modelo parecido ao do bairro Abranches, uma vez que é uma região mais tranquila, familiar e com forte presença de imigrantes (alemães e italianos, neste caso).

    Por isso, muito de sua arquitetura é comparada à arquitetura européia, com residências mais antigas, rústicas e menores.

    Possui um dos pontos históricos mais emblemáticos da capital paranaense, o Presídio do Ahú, e apresenta diversos pontos de serviços.

    Dados gerais

    De acordo com documento do Instituo de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), o bairro Ahú apresenta 1,85km² de extensão, o que representa 0,43% da área total de Curitiba, tornando-o um dos menores bairros da cidade.

    Possui cerca de 11.600 habitantes, 4.800 domicílios e sua economia é gerida, principalmente, pelo setor de serviços (53,09%).

    Para completar, comporta 301,92mil m² de áreas verdes, o que representa 16,37% de todo o espaço ocupado pelo bairro e 0,30% dos espaços ecológicos de Curitiba.

    O bairro Ahú faz divisa com os bairros Boa Vista, São Lourenço, Bom Retiro, Juvevê, Cabral e Centro Cívico.

    História

    A história do bairro Ahú começa por volta de 1854, quando a região começou a ser reconhecida como um dos 27 quarteirões de Curitiba.

    Na época, apresentava um espaço maior do que o atual e, por isso, serviu como referência nos registros de terras localizadas em áreas que, mais tarde, se tornaram bairros vizinhos.

    Na segunda metade do século XIX, o bairro foi marcado pela forte presença e influência de imigrantes italianos e alemães, que se organizavam em chácaras próximas à Estrada da Cachoeira, conhecida hoje com Avenida Anita Garibaldi.

    Aliás, era essa estrada que servia como divisa entre o Ahú de Baixo e o Ahú de Cima, na primeira metade do século XX.

    Inclusive, o prédio da Prisão Provisória de Curitiba era localizado no Ahú de Cima.

    Prisão esta que, por muitos anos, se constituiu como o mais importante marco referencial do bairro.

    Além disso, o local também apresentava um Cassino (Cassino do Ahú), que foi adquirido e transformado em uma organização pela Província Santíssima Trindade das Irmãs da Divina Providência.

    Nessa propriedade também estava situada uma fonte muito frequentada pelos moradores do bairro e que, supostamente, existia desde a época em que os índios habitavam a região.

    Transporte

    Por ser um bairro próximo á região central de Curitiba, o Ahú apresenta fácil acesso tanto via transporte particular como via transporte público.

    Agora, veja os ônibus que passam perto e dentro do bairro Ahú:

    – 021 INTERBAIRROS II 
    – 205 BARREIRINHA 
    – 207 CABRAL / OSÓRIO 
    – 260 MAL. HERMES / STA. EFIGÊNIA 
    – 266 ESTRIBO AHÚ

    Cultura e lazer

    Quando o assunto é cultura e lazer, o bairro Ahú não apresenta muitas opções dentro de seus limites, mas muitas em localidades bem próximas.

    Dentro do bairro, um dos maiores marcos históricos e culturais era o presídio do Ahú, que foi desativado em 2006 e que, por muito tempo, serviu como ponto de referência por lá.

    Além disso, o Ahú apresenta alternativas verdes, como 4 jardinetes, 4 largos e 5 praças (dentre elas, a praça Mounif Tacla).

    Também abriga pontos como o prédio da Justiça Federal de 1º Grau do Paraná, o Clube Urca, uma sede da Ordem dos Advogados do Paraná (OAB) e o Colégio Bom Jesus.

    Próximo ao bairro, é possível encontrar ainda mais parques e opções de passeio.

    Um dos locais mais indicados é o Parque São Lourenço, um dos principais parques da cidade e que conta com 204 mil m².

    Outro ponto muito visitado é o Museu Oscar Niemeyer, localizado no Centro Cívico, um dos bairros que faz divisa com o Ahú.

    Gastronomia e vida noturna

    Na área de gastronomia, o bairro é contemplado com opções variadas para paladares distintos.

    No local, todavia, é possível notar a influência mais forte da culinária alemã e, especialmente, da italiana.

    Locais como os restaurantes Osteria Capitolina e Mamma Carmella Cantina Italiana, por exemplo, são verdadeiros sucessos.

    Ou seja, se você gosta de massas e folhados, não sofrerá com falta de estabelecimentos.

    Mais do que isso, também é possível encontrar restaurantes japoneses, lanchonetes, sorveterias, entre outros.

    Dentre os nomes mais famosos do bairro, estão os restaurantes Chaminé (frutos do mar, carnes e massas), Azuki (culinária japonesa) e Dalí, para citar alguns.

    No quesito vida noturna, o bairro não apresenta clubes, baladas ou festas mais agitadas.

    Por ser um bairro de curta extensão e mais familiar, conta mais com barzinhos abertos para degustação de pratos, drinks e papos mais sossegados com amigos ou família.

    Boas pedidas são o Stravazu’s, para aproveitar massas, pizzas, carnes e chopes, e o Baraquias, de comida árabe.

    Educação e saúde

    Saúde é sempre uma questão imprescindível no momento de escolher um bom bairro para morar.

    A região do Ahú conta com algumas opções nessa área, como alguns centros de saúde e clínicas veterinárias próximas para quem tem bichos de estimação.

    O bairro não possui hospitais, mas há alguns por perto, como nos bairros São Lourenço e Cabral (bairros vizinhos).

    Dentre as melhores opções, estão os hospitais Ônix (na Mateus Leme), a Clínica Médica São Sebastião e a Medclin, clínica voltada para mulheres e crianças.

    No campo da educação, o local dispõe de alguns complexos educacionais que abrangem diferentes faixas etárias, como o Colégio Dom Bosco e a Escola Estadual Aline Picheth.

    Além disso, também é lar de escolas de inglês (Escola Translateway Idiomas), de natação (Movimentos, Centro de Natação e Musculação) e de música (Escola Spalla).

    Comércio e serviços

    O bairro Ahú possui uma economia muito ativa por meio, principalmente, da indústria (10,35%), do comércio (35,98%) e do setor de serviços (53,09%).

    São diversos pontos essenciais para o dia a dia, como mercados, postos de combustíveis e academias, por exemplo, espalhados por toda a extensão do bairro.

    E, por ser um dos menores bairros de Curitiba, apresenta vantagem de não oferecer grandes trajetos entre um estabelecimento e outro.

    Ou seja, é possível realizar suas atividades sem grandes desgastes ou gastos.

    A região é ideal para quem procura comodidade, boa localização e diferentes opções de serviços.

    Sua diversidade proporciona vidas confortáveis e interessantes, principalmente, para famílias ou casais em busca de tranquilidade.

    Porém, devido a todas essas vantagens, os preços para moradias no Ahú podem variar um pouco.

    Pesquise com bastante antecedência antes de realizar a sua escolha.

    O Chaves na Mão possui diversas opções de casas e apartamentos para alugar ou vender no bairro.

    Confira!

    Relacionadas

    Encontre o imóvel ideal para comprar ou alugar com várias ofertas.