O melhor do Orleans e o que tem para fazer

    O melhor do Orleans em Curitiba e o que tem para fazer de cultura e lazer, educação e saúde, comércio e serviços, opinião dos moradores e muito mais!

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão7 meses atrás

    Pertencente à subprefeitura de Santa Felicidade, o Orleans é um bairro de Curitiba cercado de história e charme.

    Antigamente, era formado por colônias, que foram reunidas e transformadas em um bairro oficial da capital paranaense em 1875.

    Atualmente, constitui um dos pontos mais privilegiados da cidade quando o assunto é localização, pois se liga a diferentes regiões de Curitiba e, ao mesmo, tempo, a outras partes do estado.

    A BR-277, a PR-148, também chamada de Contorno Norte, e a Avenida Vereador Toaldo Túlio são as principais vias do local.

    Dados gerais

    De acordo com documento do Instituo de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), o bairro Orleans é um dos maiores bairros de Curitiba, com 5,12km² de extensão, o que representa 1,18% da área total de Curitiba, que é de 436,67m².

    Possui cerca de 8.105 habitantes (o que também o torna um dos bairros mais populosos da capital), 2.740 domicílios e sua economia é gerida, principalmente, pelo setor de comércio (48,76%).

    A média de idade dos moradores do local é de 34 anos, o que indica o perfil mais tranquilo dos habitantes do bairro, composto, na sua maioria, por famílias.

    Para completar, comporta 1,68 milhão m² de áreas verdes (um dos maiores números da cidade), o que representa 32,81% de todo o espaço ocupado pelo bairro e 1,65% do total dos espaços ecológicos de Curitiba.

    O Orleans faz divisa com os bairros Butiatuvinha, Campo Comprido, Cidade Industrial, Mossunguê, Riviera, Santo Inácio e São Braz.

    História

    A história do bairro Orleans teve início em 1875, quando foi criada a Colônia Orleans a partir de pequenas colônias nos arredores da região.

    A ação foi promovida pelo então governo provincial de Lamenha Lins, que fixou a Colônia Orleans à margem direita da antiga Estrada Mato Grosso.

    No começo, a população do local era de apenas 249 pessoas que, em sua maioria, eram imigrantes poloneses prussianos e galicianos.

    Em 1878, a colônia foi emancipada e renomeada apenas como “Orleans”, em homenagem ao então Conde d’EU, Luís Filipe de Orleans.

    Em 1880, o imperador  Dom Pedro II visitou a região e doou uma imagem do Padroeiro Santo Antônio, que passou a ficar presente nos atos religiosos da igreja local, a Igreja Santo Antônio de Orleans.

    A instituição religiosa seguia o estilo polonês e, na época, reunia os habitantes das colônias vizinhas (Santo Inácio, Dom Pedro, Dom Augusto, Riviére e Lamenha) para eventos religiosos e reuniões de organização social.

    Transporte

    Como apontamos no início do texto, o Orleans é um bairro privilegiado quando o assunto é localização.

    Por isso, no quesito transporte, ele também apresenta opções interessantes e fáceis para quem utiliza o transporte público ou transporte particular.

    Confira algumas das estações de ônibus mais próximas da região:

    Os ônibus mais fáceis para chegar até o bairro Orleans são:

    040 INTERBAIRROS IV
    821 FERNÃO DIAS
    – J62 CTBA / CAMPO LARGO

    Para quem usa transporte particular, o bairro apresenta três vias principais e amplamente conhecidas para encontrá-lo: A BR-277, a PR-148, também chamada de Contorno Norte, e a Avenida Vereador Toaldo Túlio.  

    Cultura e lazer

    O principal símbolo do bairro Orleans é a Paróquia de Santo Antônio de Orleans, que existe desde 1875, com a criação da colônia Orleans.

    É mesma Paróquia visitada pelo imperador português Dom Pedro II em 1880, quando, na ocasião, o governante doou ao local uma imagem do Padroeiro Santo Antônio e um sino.

    O segundo item permanece na instituição até hoje, funcionando e atraindo fiéis locais.

    Também é possível encontrar ótimas opções de cultura e lazer nos bairros vizinhos.

    No Mossunguê, por exemplo, há o Parque Barigui, um dos maiores e, talvez, mais emblemático parque de Curitiba, e o Park Shopping Barigui, um dos shoppings mais modernos da cidade, com lojas renomadas, praça de alimentação ampla e salas de cinema Cinemark.

    No Cidade Industrial, outro bairro vizinho, ainda existe o Teatro Positivo, lar de diversos shows e espetáculos, e o Bosque Getúlio Vargas, para passeios mais verdes e familiares.

    Gastronomia e vida noturna

    Na área de gastronomia, o bairro é contemplado com opções limitadas, mais variadas.

    Por lá, pratos mais simples e lanches são os carros chefe e podem ser encontrados em locais como o SK Marmitex, o restaurante Fortuna e Ercole e o restaurante Divino Chef.

    Porém, o leque se expande se considerarmos os estabelecimentos presentes nos bairros vizinhos, como o Cidade Industrial e o São Braz.

    No quesito vida noturna, não há opções no bairro.

    O que condiz com o teor mais histórico do Orleans e o público mais velho e familiar que habita a região.

    Entretanto, há alternativas nos bairros vizinhos, que não apresentam grandes distâncias.

    No São Braz, por exemplo, há Aquariu’s Bar, o Delitos Bar e o Bar e Restaurante Namite.

    Todas alternativas para quem quer apreciar bons petiscos, drinks e papos com os amigos ou família.

    Educação e saúde

    Quando o assunto é saúde, o bairro Orleans apresenta algumas poucas opções.

    Destacam-se a Unidade de Saúde Nova, que fica na Avenida Vereador Toaldo Túlio, e o Hospital Curitibano de Otorrinolaringologia, que fica na Rua Edmundo Kaminski.

    Nos bairros vizinhos, também há alternativas, como a Unidade Municipal de Saúde União das Vilas (São Braz) e a Unidade Municipal de Saúde Atenas (Cidade Industrial).

    Na parte de educação, o bairro se mostra mais unilateral, com escolas que abrangem mais a educação infantil.

    Alguns exemplos disso são a Pré-Escola Jardim Feliz e a Creche Municipal Vila Real.

    O Orleans também conta com a Escola CEI Pedro Dallabona.

    Comércio e serviços

    Por abrigar um número razoável de residência e habitantes, o bairro Orleans possui uma economia muito ativa por meio, principalmente, da indústria (17,08%), do comércio (48,76%) e do setor de serviços (34,04%).

    Também dispõe de pontos essenciais para o dia a dia, como mercados (menores) e postos de combustíveis, por exemplo.

    O bairro é, portanto, ideal para quem procura comodidade, sossego e diferentes opções de comércio.

    Porém, seu perfil se encaixa mais para famílias e casais que buscam tranquilidade e boa localização de acesso a outros bairros e rodovias.

    Porém, devido a todas essas vantagens, os preços para moradias no Orleans podem variar um pouco.

    Pesquise com bastante antecedência antes de realizar a sua escolha.

    O Chaves na Mão possui diversas opções de imóveis para alugar ou vender no bairro.

    Relacionadas

    Encontre o imóvel ideal para comprar ou alugar com várias ofertas.