Dicas para construir uma casa pequena

    Por incrível que pareça, a casa pequena está entre as preferidas pois é perfeita para quem quer economizar e não precisa de muito espaço.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão3 anos atrás

    Construir uma casa pequena

    Construir a casa própria é o sonho de muitos brasileiros, mas é preciso muita atenção e planejamento para que o projeto seja um sucesso.

    E, por incrível que pareça, a casa pequena está entre as preferidas pois é perfeita para quem quer economizar e não precisa de muito espaço.

    Na hora de elaborar a planta, tudo deve ser pensado com muita cautela pois os bons resultados dependem disso.

    Dessa forma, peça a ajuda de um especialista no assunto, assim você garantirá uma casa pequena confortável e aconchegante!

    Para que você tenha a casa pequena dos sonhos, separamos algumas dicas fundamentais para seguir na hora de elaborar a planta e pensar em cada cômodo. Confira:

    A incidência solar influencia na posição dos cômodos

    Aproveitar a luz natural é chave para valorizar a casa pequena e economizar na conta de energia.

    No hemisfério sul, a face norte é a que recebe mais incidência solar, a face leste recebe sol apenas pela manhã, a oeste pela tarde e a sul é a que pega menos sol. A partir disso, a disposição dos cômodos deve ser definida.

    Para aproveitar o sol da manhã, uma boa dica é posicionar os quartos para a face leste.

    Já na face oeste, devem estar os cômodos que não são tão frequentados, como área de serviço, garagem e depósito.

    A parte sul não é tão privilegiada pois no inverno não recebe sol e no verão apenas as primeiras e últimas horas do dia são iluminadas.

    Dê uma olhada nesta imagem para entender melhor sobre a incidência de sol nos cômodos:

    A ventilação pode valorizar a casa

    Já ouviu falar sobre ventilação cruzada? Funciona assim: as portas e janelas precisam estar dispostas em paredes opostas ou adjacentes e na orientação dos ventos locais.

    Assim, você coloca os lugares para entrada e saída do vento na direção do fluxo deles onde está a sua casa pequena, garantindo um imóvel arejado e mais confortável.

    Não deixe o banheiro em áreas de uso comum

    Um erro muito cometido nos projetos de arquitetura, principalmente de apartamentos e casas pequenas, é projetar o banheiro voltado para as áreas comuns, como a sala e a cozinha.

    Imagine que você está tomando banho e recebe visitas. Ao sair, terá que passar por elas gerando um desconforto, não é?!

    É indicado que o banheiro fique próximo aos quartos, em um corredor, por exemplo, e se for só um banheiro para toda a casa, que tenha fácil acesso também para as visitas. Assim você garante a privacidade de quem o utiliza e evita desconfortos.

    As áreas molhadas precisam ficar próximas

    As instalações hidráulicas correspondem de 7% a 11% do valor total da obra. Mas, usando alguns truques, esses gastos podem ser reduzidos.

    O truque principal é deixar as áreas molhadas próximas, ou seja, banheiros, cozinhas e áreas de serviço.

    Além disso, quando dois desses cômodos ficarem próximos, compartilhe a mesma parede hidráulica para economizar.

    Posicionar a caixa d’água em um ponto estratégico também contribui para a redução dos custos.

    De preferência instale próximo às áreas molhadas, pois a pressão da água nos equipamentos será maior e você gastará menos com as tubulações para a distribuição.

    Aposte em cômodos conjugados

    Utilizar alguns móveis ou objetos para separar os cômodos tornou-se tendência nas novas arquiteturas brasileiras.

    Além de não precisar se preocupar em erguer paredes e posicioná-las de forma correta, ter cômodos conjugados ainda ajuda a economizar na hora da construção e a dar a sensação de que o imóvel é maior.

    Agora, algumas dicas de decoração são válidas! Uma forma muito simples de organizar e dividir os ambientes é utilizando um mobiliário.

    Essa separação pode ser feita com aparador, estante, poltronas ou TV, só depende do espaço que você tem para isso.

    A delimitação de cada ambiente aplicando diferentes estilos de pisos também é muito utilizado nas decorações.

    Se você precisa dividir a sala e a cozinha, é só colocar um piso de porcelanato na parte da cozinha e um laminado na sala.

    Os móveis valorizam a arquitetura

    Planejar a disposição dos móveis é essencial na hora de construir cada cômodo da casa pequena.

    Por exemplo: você pode construir uma sala grande e mobiliá-la de modo a parecer um ambiente muito menor. Do mesmo modo, você pode ter um cômodo pequeno que, se mobiliado do jeito certo, pode parecer muito mais amplo.

    Antes de sair comprando móveis novos, esboce o cômodo e planeje a disposição que pretende ter. É importante deixar um espaço suficiente para a circulação e não “amontoar” coisas demais em um ambiente.

    Uma boa dica é apostar em móveis planejados, pois são perfeitos para casas pequenas onde cada centímetro é precioso. Outra dica super simples de ser executada é apostar em espelhos, que dão a sensação de amplitude ao cômodo.

    Quais as vantagens?

    Conheça mais as vantagens de morar em uma casa pequena, segundo a arquiteta Adriana Peccin.

    Preço: Como a metragem da casa é reduzida, o valor do imóvel também é menor, quando comparado a uma propriedade localizada na mesma região.

    Contas: Como o ambiente é menor, é possível economizar nas contas de energia e água, pois o imóvel tem menos cômodos.

    Imposto: “Como o imposto de transmissão de bens imóveis (ITBI) e os custos para registrar a escritura de compra e venda ou o contrato de financiamento são calculados proporcionalmente ao tamanho do imóvel, quem mora em uma casa ou apartamento menor acaba economizando também na hora de pagar estas despesas”, diz Laíse Polonio, diretora da Lumina Documentação e Soluções Imobiliárias, empresa especializada em financiamentos imobiliários.

    Aconchego: Segundo Adriana, “uma casa pequena é facilmente transformada em um recanto acolhedor, que convida a momentos intimistas, já que favorece a aproximação das pessoas e o compartilhamento do espaço.”

    A arquiteta ainda afirma que espaço pequeno favorece a integração dos moradores da casa. “Eles não ficam dispersos, cada um em seus aposentos. Os membros da casa convivem de forma mais ativa”, diz.

    Menos bagunça: O espaço pequeno limita o número de itens que serão colocados dentro da casa, evitando a bagunça.

    “Com a área reduzida, a pessoa precisa escolher apenas os móveis e utilitários realmente necessários. Sem espaço para acomodar supérfluos, eles ficam de fora na lista de compras”, explica a arquiteta.

    Decoração: Já que não é possível colocar muitos móveis e artigos de decoração na casa pequena, o menos pode ser mais. Nestes casos, cada peça ganha mais destaque e causa maior impacto. “Aproveitando a economia feita com os móveis, o morador pode se dar ao luxo de investir em peças com mais qualidade, exclusivas ou diferenciadas”, ressalta Adriana.

    Praticidade de manutenção: A arquiteta lembra que a limpeza em espaços pequenos consome muito menos tempo e material do que quando feita em mansões.

    Confira em nosso site as melhores ofertas de casas à venda.