Saiba tudo sobre o mercado imobiliário de luxo em São Paulo

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão3 horas atrás

    Capital paulista apresenta possibilidades de investimento e de moradia inigualáveis

    O mercado imobiliário de luxo vem se destacando cada vez mais no Brasil, tanto que recentes dados do Sindicato da Habitação (Secovi), têm apontado que este segmento tem crescido a um franco ritmo de pelo 20% ao ano, mesmo em meio aos mais recentes acontecimentos político-econômicos que desaceleram o consumo em massa no cenário nacional.

    Isto, porque o perfil do público que adquire imóveis de luxo não sentiu de maneira avassaladora o impacto causado pela inflação ocasionada com as oscilações na economia brasileira dos últimos tempos.

    Assim, um fator que contribuiu de modo positivo para que a demanda por imóveis de alto padrão permanecesse em crescimento foi a promessa de um novo momento político para o país, impulsionado, sobretudo, pela recente queda da taxa básica de juros Selic.

    Especulações de mercado variadas garantiam uma boa perspectiva, bastante otimista, para o cenário econômico e político nacional agora para o ano de 2019.

    Além do mais, espera-se que o PIB brasileiro cresça 2% este ano, algo bem acima dos 1% que atingimos em 2018 e em 2017, segundo dados compilados pela Agência Bloomberg – o que ajudará a alavancar muitos negócios em vários setores.

    Potencial financeiro de um comprador de imóveis de luxo

    À medida que os mais diferentes setores sobem e descem, oscilam e se mantém em posicionamento frente ao mercado, uma característica cultural do brasileiro acaba influenciando de maneira contundente o setor imobiliário: o sonho da casa própria.

    E esta característica também atinge as classes mais elevadas, especialmente por parte de quem deseja constituir uma propriedade imobiliária como forma de investimento no caso de uma antecipação de herança.

    Na realidade brasileira, as famílias consumidoras do mercado de luxo têm realizado cada vez mais projetos de governança corporativa, pensando no melhor modo de transmitir sua herança financeira e emocional aos herdeiros.

    Assim, tem sido uma tendência que os fundadores ou chefes de família estejam oportunizando parcelas antecipadas de herança aos filhos, muito mais cedo do que se costumava ocorrer até dez ou vinte anos atrás.

    Assim, um perfil novo para o mercado de luxo é o do comprador de um primeiro imóvel. Muitos deles jovens e iniciando a vida adulta, com menos de 40 anos de idade. Mas com grande poder aquisitivo.

    O que tem impactado de maneira contundente no cenário imobiliário nacional, especialmente em capitais de grandes centros urbanos e financeiros do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, ou mesmo locais para lazer, como imóveis em Florianópolis e Balneário Camboriú.

    Para o mercado brasileiro, a realidade do mercado de luxo é de certa forma algo novo, visto que nossa economia não permitia de uma maneira tão contundente, até quinze ou vinte anos atrás, que existisse esse tipo de demanda.

    Portanto, ser a vanguarda para este tipo de atendimento, especialmente no setor de construção civil requer bastante coragem e determinação por aprendizado que se demonstra cada vez mais desafiador e contínuo.

    O fato é que o mercado está aquecido e, por essa razão, cidades importantes como é o caso da capital paulista têm recebido uma série de investimentos de grandes incorporadoras para atender à esta alta demanda.

    Perfil do consumidor do mercado de luxo imobiliário

    Em linhas gerais, pode-se dizer que consumidores de imóveis em São Paulo, especialmente aqueles que buscam por unidades de luxo, tendem a ter maiores expectativas do que os consumidores tradicionais.

    Tais consumidores não compram características funcionais dos imóveis de uma maneira geral, mas buscam adquirir benefícios emocionais que trazem valor às suas aquisições – e que de alguma maneira possuam conceitos que são significativos para eles.

    Por essa razão, um profissional de vendas que atua nesse mercado precisa sempre estar atento para reconhecer tais valores, visando desenvolver habilidades pessoais diferenciadas, além de técnicas de vendas que possam dar a garantia ao comprador de que está fazendo um bom negócio.

    Assim, empresas que atendem a esse perfil de público têm cada vez mais buscado e formado profissionais para atuar no mercado imobiliário focado em vendas de luxo de maneira especializada, focando sempre na exclusividade e no benefício do cliente.

    Para esse quesito, o consumidor de luxo também é um tipo de comprador de imóvel que deve ser atendido com uma alta performance e um formato de venda altamente diferenciado.

    Características de imóveis de luxo em São Paulo

    São Paulo é uma cidade cosmopolita, marcada pela grande quantidade de arranha-céus, demasiada quantidade populacional e empresarial.

    Sendo a capital econômica do país e um dos maiores centros urbanos de mundo, é uma cidade que se destaca por sua pluralidade, além de possibilitar todo tipo de negociação e práticas de mercado, envolvendo grandes multinacionais, gestores e executivos de grande escalão – além das principais famílias herdeiras dos maiores conglomerados econômicos do país.

    Por essa razão, é uma cidade que reúne um perfil extremamente preparado para receber investimentos em infraestrutura para um público qualificado, especialmente investidores, expatriados e também classes de elevadíssimo poder aquisitivo.

    Entre os principais compradores de imóveis de alto padrão estão, além dos herdeiros de tronos de ouro, muitos empresários, executivos de banco e gestores de fundos multimercado, que tiveram um bom ano em 2018 e receberam grandes quantias, tendo-as à disposição para investir.

    Diante disso, o primeiro diferencial de uma residência de alto padrão é a sua localização. Isto dará um ar de elegância e requinte ao endereço, que precisa ser reconhecido como nobre.

    De maneira geral, localidades desse porte possuem condomínios exclusivíssimos, casas que mais parecem mansões e/ou prédios de grande luxuosidade.

    Tais locais são reconhecidos, de uma maneira geral, como regiões que possuem um altíssimo valor pelo metro quadrado e são muito bem valorizados quando agregam a estes itens a proximidade de um shopping center, algum parque renomado, boa infraestrutura de transporte, saneamento básico e excelente conservação de ruas e calçadas.

    Outros diferenciais dos imóveis de luxo

    Ter uma boa área de lazer para os moradores é um outro requisito que pode demonstrar o quão luxuoso pode ser um imóvel.

    Enquanto na última década muitas áreas de lazer contavam com piscinas aquecidas, hidromassagem e algumas canchas projetadas para a prática de esportes. Porém, esse cenário mudou de maneira bastante contundente: além das regalias já citadas, os imóveis de luxo mais buscados hoje em dia precisam apresentar os seguintes diferenciais:

    • Cozinhas gourmet planejadas;
    • Espaço gourmet para convidados;
    • Academia e aparelhos para pilates
    • Spa com sauna e hidromassagem;
    • Cinema;
    • Espaço kids monitorado;
    • Altíssima estrutura de segurança e monitoria de áreas comuns.

    Existe o caso de alguns condomínios de luxo possuírem, também, áreas de lazer que contém até mesmo heliporto e marina para que seus moradores possam se deslocar entre a casa e o trabalho ou, ainda, estacionar seus barcos e iates apropriadamente.

    Em alguns locais, há serviços de concierge, restaurantes com chefs de cozinha renomados, espaços para limpeza e manutenção de automóveis, além de cabeleireiros, mordomos e manobristas.

    Além do mais, hoje em dia é impossível pensar em uma casa de luxo sem alguns chamarizes, como alguns curiosos recursos da tecnologia que facilitam a vida dos moradores endinheirados.

    Exemplo disso vão desde os mais usuais elevadores biométricos que só permitem o acesso de pessoas autorizadas em determinados espaços de um condomínio, passando por outras regalias de entretenimento e automação residenciais voltadas à alta tecnologia, tais como:

    • Pisos aquecidos;
    • Iluminação solar;
    • Lareiras com acendimento automático;
    • Luzes reguladas de acordo com a iluminação do dia;
    • Sistema de aquecimento e refrigeração eletrônica;
    • Persianas que abrem sozinhas;
    • Banheiras que se enchem com água na temperatura ideal;
    • Eletrodomésticos que ligam ao serem ativados via smartphone.

    Outro diferencial são casas ou mesmo algum apartamento à venda em SP, que tenha tido seu projeto assinado por um arquiteto renomado. Obviamente, por se tratar de um conceito agregado ao imóvel, seu preço subirá vertiginosamente.

    E por incrível que pareça, esse é um item bastante procurado por compradores de moradias de alto padrão – especialmente se o imóvel possuir objetos assinados em seu interior, como cadeiras, mesas, quadros ou itens de decoração de alta decoração.

    Corretores e a comercialização de imóveis de luxo em São Paulo

    Certamente, se há uma demanda de compradores de produtos de luxo, é porque o mercado brasileiro possui recursos para disponibilizar esses itens de consumo.

    No caso da cidade de São Paulo, por reunir uma grande quantidade de público de classe alta, é uma cidade que reúne compradores potenciais para todo tipo de imóvel.

    Contudo, acessar esse grupo de pessoas é uma ação um tanto quanto restrita e, de maneira geral, ter um bom network funciona de maneira preponderante para quem deseja relacionar-se com esse tipo de cliente.

    Assim, um corretor de imóveis de alto padrão, para ter sucesso na cidade de São Paulo, deve circular no meio socioeconômico que representa e atuar de acordo com os modos, condutas e hábitos das pessoas que pertencem à alta sociedade, trabalhando de maneira harmoniosa e profissional.

    Além do mais, precisa reunir alguma série de elementos para saber dialogar e relacionar-se com esse público, buscando sempre adquirir e manter uma boa cultura geral, além de desenvolver aptidões diversas para fazer sobre temas como economia, finanças, arte, viagens, marcas e itens de consumo presentes no dia-a-dia do público que transita no mercado de luxo.

    Isto tudo, porque um imóvel de alto padrão não se vende da noite para o dia e, especialmente no mercado de luxo, a montagem de uma boa carteira de clientes pode demorar um pouco.

    Então, estabelecer relacionamentos e conhecer algumas pessoas chaves pertencentes à alta sociedade, que possam de alguma maneira ser bons influenciadores pode ser uma ótima maneira de trabalhar a marca que representa e de promover contatos que futuramente poderão se transformar em um bom negócio.

    Cabe lembrar que os clientes, na maioria das vezes, por segurança, não querem ser reconhecidos ou que as suas aquisições milionárias venham a público – o que faz com que ser sigiloso e bastante discreto seja uma importante característica de quem deseja se destacar nesse setor.

    Uma característica interessante de casas à venda que se enquadram aos quesitos de luxo, é o fato de que jamais recebem em suas fachadas as famosas placas de “aluga-se” ou “vende-se” à frente dos imóveis. É comum que tais imóveis apenas sejam anunciados em websites específicos do ramo ou, ainda, ofertados a um segmento seletíssimo de público que busca por esse conceito de moradia.

    O marketing e o mercado imobiliário de luxo

    Diante das cifras astronômicas que envolvem o mercado imobiliário de luxo, especialmente na cidade de São Paulo, o profissional que deseja negociar com um cliente de alto padrão vai precisar, antes de mais nada, compreender perfeitamente qual é a realidade desse setor, bem como quais são as expectativas desses consumidores e as suas exigências.

    Isto, porque as pessoas que compram no mercado de imóveis de luxo estão dispostas a pagar mais, desde que recebam benefícios em troca, como discrição exclusividade, status, agregar valores pessoais e, sobretudo, conforto.

    Hoje, falar em imóveis de luxo se refere dizer que são propriedades – numa média nacional – que correspondem ao metro quadrado acima de R$ 9.500,00 reais, chegando a R$ 35.000,00 reais, dependendo da região.

    Normalmente, tais imóveis estão localizados em capitais, cidades estratégicas por questões econômicas ou regiões de alto valor turístico. Em São Paulo, estes números não são indiferentes, podendo inclusive superar esta média.

    Por essa razão, cabe aos profissionais que desejam comercializar imóveis de luxo, traçar estratégias para fazer a criação de persona (estilo de público-alvo) de acordo com o tipo de empreendimento comercializado.

    Criar um relacionamento pessoal e também virtual, a longo prazo – com envio ponderado de emails, materiais ricos, postagens nas mídias sociais, tour virtual, filmagens das etapas de construções com imagens de drones e de alta qualidade, e até mesmo convites para eventos de brunch ou café da manhã para conhecer a maquete de um determinado empreendimento são ações que podem fazer toda a diferença para a estratégia de marketing de quem trabalha com este tipo de público altamente diferenciado.

    Por ser um público altamente qualificado, trabalhar com o mercado de luxo requer muito mais do que apresentar números, metas ou relatórios: é necessário que se seja extremamente profissional e realista, trabalhando com a ansiedade do comprador no momento do fechamento de um negócio que envolve cifras tão altas como um imóvel de luxo na capital paulista.

    Principais bairros de luxo na capital paulista

    Por mais que um imóvel possa agregar diversos valores devido à sua metragem, distribuição, estilo arquitetônico, uso de automação residencial de alta tecnologia e tantos outros itens que podem agregar valor a ele, na cidade de São Paulo alguns bairros costumam ser famosos por possuir construções de alto padrão. Abaixo, elencamos alguns dos bairros mais famosos:

    • Vila Nova Conceição: conhecido como o bairro mais caro do Brasil, é luxuoso e possui um dos metros quadrados mais caros do mundo – com preços de cerca de R$ 35 mil reais por metro quadrado. Na região pode-se encontrar prédios altos com diversos estilos de apartamento, bastante espaçosos e também confortáveis. É um bairro que possui diversos restaurantes requintados, famosos no Brasil e no mundo., além de diversos bares e shoppings centers sofisticados e altamente conceituados por abrigar lojas de grifes famosas;
    • Jardim Europa: localizado na zona oeste da cidade, é considerado altamente luxuoso por abrigar inúmeros prédios e casas residenciais de excelente padrão. É outro bairro da capital paulista que conta com restaurantes renomados e barzinhos bastante sofisticados. Como diferencial, abriga centros de cultura e arte renomados, como a Fundação Cultural Ema Klabin, o Museu da Casa Brasileira e o Museu da Imagem e do Som;
    • Jardim Paulistano: mais conhecido como Jardins, é um bairro situado na zona oeste de São Paulo. Possui em sua maioria prédios e restaurantes, incluindo o famoso restaurante D.O.M do chef Alex Atala e o bistrô Paris. Também é um bairro famoso por suas lojas, com destaque para a rua Oscar Freire com suas diversas lojas de rua, especialmente as lojas de grife. Além disso, o bairro é vizinho à avenida Paulista, então fica próximo a shoppings, museus, espaços culturais, estações de metrô, colégios e universidades;
    • Ibirapuera: é outro bairro de luxo da cidade. Sua principal atração é o parque do Ibirapuera, que é rodeado por suntuosos prédios residenciais e comerciais. Abriga museus, exposições, apresentações musicais e até cinema ao ar livre, dependendo da programação do parque. Assim como muitos outros bairros luxuosos, a alta gastronomia faz parte do local;
    • Itaim Bibi: possui prédios espaçosos, restaurantes badalados e bares frequentados por jovens de toda a cidade. Em suas redondezas estão localizados alguns dos mais concorridos clubes e boates para quem deseja curtir a noite paulistana com opções para todos os gostos e estilos, mas que nem sempre cabem pra todos os bolsos. O bairro também possui edifícios comerciais e escritórios variados;
    • Vila Olímpia: é outro dos bairros luxuosos localizados na zona oeste de SP que tem um pouco de tudo. Além dos requintados prédios de apartamentos, possui prédios comerciais e empresas, faculdades e também vários bares badalados para um happy hour após uma longa jornada de trabalho. É também um dos grandes centros financeiros da cidade, assim como o Centro, a Avenida Paulista, Avenida Brigadeiro Faria Lima e Brooklin;
    • Higienópolis: localizado na região central da cidade, é composto por prédios mais antigos, mas muito espaçosos e requintados. É um bairro bastante familiar e tranquilo, embora possua ruas com barzinhos, localizados próximos à uma famosa universidade do bairro. Possui boa infraestrutura, com shopping center, cafés, padarias e supermercados – além dos colégios mais tradicionais da cidade;
    • Cidade Jardim: é constituído por grandes e imponentes prédios e é vizinho de bairros como Jardim Guedala, Pinheiros, Jardim Panorama, Chácara Itaim e Jardim Paulistano. O bairro possui alguns restaurantes e um famoso shopping center. Pela lei de zoneamento em vigor na cidade de São Paulo, o bairro faz parte de uma ZER, de uso estritamente residencial. É um bairro de alto-padrão, sendo uma “Zona de Valor A” pelo CRECI. Sua localização facilita o acesso à várias opções de lazer em bairros vizinhos. Abriga o Hipódromo de Cidade Jardim, propriedade do Jockey Club de São Paulo, o São Paulo Center e o Parque Alfredo Volpi;
    • Morumbi: Afastado do centro de São Paulo em cerca de quinze quilômetros, o distrito ocupa parte da margem oeste do Rio Pinheiros e se limita com os distritos de Vila Sônia, Vila Andrade, Itaim Bibi, Pinheiros e Butantã. É um bairros de alto padrão mais famosos da capital paulista, estando localizado na zona sul da cidade e contendo shopping center, excelente comércio, diversos restaurantes de alta gastronomia, parques arborizados e até mesmo abriga um estádio de futebol, do clube São Paulo.

    Certamente, uma boa estratégia de marketing para o mercado de luxo é destacar o valor agregado que esses imóveis podem oferecer, seja pelo bairro em que se localizam, seja por suas funcionalidades e diferenciais.

    Um bom acabamento, por exemplo, é uma característica muito admirada por compradores de classe alta, uma vez que materiais de primeira linha são pouco frequentes em unidades com menos atributos.

    Além do mais, quanto maior o conforto, o requinte, a acessibilidade e as alternativas de lazer, maiores são as chances de um empreendimento dar certo – e estes são fatores que estão sendo cada vez mais levados em conta pelos engenheiros que planejam os grandes empreendimentos de luxo para a cidade de São Paulo.

    Agora que você conheceu um pouco mais sobre as características do público consumidor do mercado imobiliário de luxo, dos exorbitantes valores por metro quadrado para imóveis de alto padrão na cidade de São Paulo, além de características que envolvem esse segmento, que tal continuar acompanhando nossas postagens? Para isso, basta seguir nossos feeds fazendo sua assinatura!

    Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais, para que mais pessoas possam se encantar e saber detalhes curiosos sobre o mercado de luxo de imóveis!

    Relacionadas

    Encontre o imóvel ideal para comprar ou alugar com várias ofertas.