Cansou da decoração? Saiba como remover o papel de parede

    Desenvolvemos este guia sobre como remover o papel de parede, com dicas para fazer o manuseio desse material e evitar prejuízos às paredes do imóvel.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão6 meses atrás

    Como remover o papel de parede

    O papel de parede é uma das invenções mais versáteis da história da decoração! Na hora de decorar, o produto — disponibilizado em inúmeros materiais e acabamentos — garante flexibilidade ao consumidor, que pode escolher entre as mais variadas estampas, valores e tamanhos.

    Mas não são apenas os preços e as opções que fazem dele uma boa escolha.

    Como a decoração da nossa casa costuma refletir estados temporários de humor, redecorar o imóvel com frequência é possível com esse tipo de elemento.

    Quem opta pelo papel conquista versatilidade para redecorar ambientes, podendo mudar drasticamente a estética com a simples substituição de uma estampa.

    Pensando nisso, desenvolvemos este guia sobre como remover o papel de parede, com dicas para fazer o manuseio cuidadoso desse material e evitar prejuízos às paredes do imóvel. Acompanhe!

    Como remover o papel de parede sem causar danos?

    Primeiramente, precisamos ressaltar algo: o papel de parede — independentemente de seu material de fabricação — precisa ser removido com muita cautela.

    Portanto, nada de fazer os procedimentos em momentos de estresse! Afinal, a remoção pode resultar tanto em um serviço perfeito quanto em um completo desastre, danificando a pintura e/ou o gesso das paredes.

    Outro ponto a se considerar são os diferentes materiais do papel, que possuem algumas distinções nos procedimentos, visando uma retirada mais fácil e menos propensa a danos.

    A seguir, mostraremos dicas de remoção específicas para os quatro tipos mais convencionais: antigos, removíveis, destacáveis e laváveis.

    É importante frisar que, antes de qualquer procedimento, lembre-se de desligar a rede elétrica da sua casa. Em inúmeros dos processos, você lidará com a parede úmida ou literalmente ensopada, e nada mais perigoso que a relação água-tomadas.

    Portanto, desligue a energia e dê início aos procedimentos, ok?

    Papéis de paredes antigos e tradicionais

    Esses são os modelos de remoção mais difícil. Essencialmente, trata-se de um composto puro de celulose, literalmente uma folha de papel, sem adições de verniz ou quaisquer outras camadas químicas. A textura é lisa, devido à frugalidade do material.

    Por isso, a dica primária é: caso esteja removendo para aplicar outro papel de parede, evite comprar do tipo tradicional, pois isso facilita a aplicação e a remoção futuras.

    1. Utilize um vaporizador

    “Nossa, que trabalho!” — você pode imaginar. Mas, calma, porque, na realidade, o vaporizador só é recomendado para remover papéis sobre paredes de gesso, já que esse material é extremamente sensível à umidade. Se o seu papel de parede só entra em contato com o gesso do teto ou rodapé, você pode borrifar pouquíssima água quente nas regiões.

    Com o material amolecido, você deverá fazer pequenas fendas, com uma espátula ou faca, destacando lentamente as seções de papel da parede.

    Havendo resíduos, sutilmente encoste uma esponja com água quente sobre a seção, amolecendo o papel sem danificar a parede, descascando o restante.

    2. Corte, encharque e descasque o papel

    Aqui, as coisas ficam mais “fáceis” — ao menos em relação a gesso ou drywall. Nesse cenário, você possui um papel de parede tradicional sobre uma parede de alvenaria convencional. Primeiro, para facilitar o seu trabalho, será preciso de algum tipo de lâmina que faça cortes na superfície.

    Depois, faça vários cortes horizontais no papel. A altura das fendas podem ser entre 20 e 30 centímetros. Dessa forma, a remoção acontecerá com o destaque de longas faixas de papel — desde que o material não rasgue — , deixando resíduos.

    Para aplicar sobre o papel, você terá duas opções: água quente com sabão ou produto específico para essa remoção (ambos funcionam de igual maneira).

    Aplique preferencialmente com uma esponja, pois, nesse caso, você pode encharcar a parede e facilitar todo o processo. Umedeça as faixas de baixo para cima.

    Faixas úmidas e cola amolecida? Inicie a remoção utilizando uma espátula de paredes — facilmente encontrada em lojas de materiais de construção ou decoração.

    Respeite o movimento de baixo para cima. Fazendo todo o processo com calma e sem afobação, você conseguirá retirar as faixas por inteiro.

    Qualquer deslize ou movimento apressado causará rasgos. Caso isso aconteça, repita o processo na parte residual: umedeça com a esponja de água quente e sabão/produto específico, espere amolecer e, cuidadosamente, retire e descole o papel com ajuda da espátula.

    Papéis de parede removíveis

    Essa é a opção de mais fácil manutenção. Como o nome sugere, sua grande qualidade é a conveniência ao remover. Evidentemente, por ter maior funcionalidade, seu preço é elevado.

    Geralmente, é a opção mais cara a ser comercializada. Entretanto, a facilidade vale a pena.

    1. Puxe as tiras

    E pronto! Essa opção possui pequenas “orelhas” na extremidade do material, que permitem que ele seja removido, deixando a parede nua e limpa sem a menor cerimônia. Apenas pela versatilidade já faz valer o preço!

    2. Molhe e retire

    “Opa! Mas ele não possui a tira?”. Calma, pois essa dica é apenas para o segundo tipo de removível, o que demanda água na remoção. Basicamente, você precisará fazer o mesmo procedimento do tradicional, mas a retirada é muito mais rápida e sem riscos de rasgos.

    Papéis de parede destacáveis

    Outro papel de fácil manuseio, pois é composto por duas camadas. A primeira, que estabelece contato com a parede, possui cola. A segunda, que traz a estampa, está sobre a primeira camada. Portanto, a sua remoção ocorre em duas etapas.

    Na primeira, você apenas destaca a extremidade da camada estampada, descolando-a por completo da camada inferior. Depois, repita o procedimento dos papéis de parede removíveis com água: umedeça o papel, espere a cola amolecer e, então, retire tudo com uma espátula.

    Papéis de parede laváveis

    Essa opção é um tanto complicada de lidar. A versatilidade do papel lavável é exatamente a resistência à umidade, e isso permite higienizá-lo ao longo de sua utilização.

    No entanto, quando chegar a hora de remover, você precisará lidar com algumas etapas extras. Entenda!

    1. Lixe o papel de parede

    Você precisará remover a camada impermeabilizante que o papel possui para, então, aplicar a água e fazer a remoção. Aqui, vai um adendo importante ao lixar: utilize apenas lixas, preferencialmente as grossas. Se você utilizar palhas de aço ou escovas metálicas, poderá deixar resíduos metálicos na parede.

    Em uma futura aplicação, isso ocasionará a oxidação do próximo papel de parede.

    2. Remoção com água

    Aqui, entra o procedimento comum aos outros papéis. Removida a camada química, faça os procedimentos anteriores: cortar seções em faixas, umedecer, esperar a cola amolecer e retirar tudo com ajuda de uma espátula. 

    Sobretudo, lembre-se: caso a insegurança bata no momento da remoção, você sempre pode optar por terceirizar o serviço. Afinal de contas, existem profissionais dispostos e capacitados a fazer a remoção, sem causar nenhum dano ao imóvel. Mas, como sempre, a comodidade tem seu preço.

    E aí, o que achou dessas dicas sobre como remover o papel de parede? Úteis? Então, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais.

    Dessa maneira, você ajudará os seus amigos a não passarem sufoco na hora de remover a decoração!

    Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe!

    Encontre o imóvel ideal para comprar ou alugar com várias ofertas.