5 dicas para eliminar os riscos da pintura do carro

    A pintura do carro é uma das maiores preocupações do proprietário, justamente por indicar o grau de conservação do veículo. Muitos riscos interferem no valor da revenda.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão4 anos atrás

    Dicas para eliminar os riscos

    A pintura do carro é uma das maiores preocupações do proprietário, justamente por indicar o grau de conservação do veículo.

    Muitos riscos interferem no valor da revenda.

    Então se a intenção é de conservar o carro para depois vendê-lo, cuidados especialmente com a lataria são necessários.

    Alguns pequenos riscos, mais superficiais, podem ser facilmente recuperados pelo dono do veículo, o que dispensa custos com oficinas especializadas.

    Mas antes, é preciso levar em consideração o grau dos riscos, pois a pintura do carro tem quatro camadas: verniz incolor, tinta, base da tinta (primer) e aço.

    Foto: Shutterstock

    Para descobrir a profundidade do risco é fácil. Se aparecer uma cor diferente da pintura do carro, ele é mais profundo e a recuperação exige ajuda de profissionais especializados.

    Caso contrário, os métodos de recuperação podem ser mais simples.

    Por isso, separamos dez dicas para eliminar os riscos da pintura do carro:

    1 – A área danificada merece uma atenção especial, por isso deve ser devidamente lavada e secada. O ideal é borrifar água no local para retirar possíveis grãos de areia ou poeira. Assim, você evita de riscar ainda mais a lataria.

    2 – O uso da lixa de grão 2000 pode minimizar ou até mesmo eliminar os efeitos de riscos e arranhões na pintura. A área deve ser lixada levemente, até que a pintura fique fosca. O indicado é que durante o processo a área seja enxagu
    ada, para melhorar a visualização do risco. Em seguida, deve-se aplicar a massa de polir com uma estopa ou com o auxílio da politriz.

    3 – A politriz deve ser usada em velocidade baixa, movimentando o equipamento na área por cerca de 10 segundos. Após, a velocidade deve ser elevada para 2.000 rpm e o polimento deve continuar por mais um minuto. Essa etapa pode levar até cinco minutos, dependendo da potência da politriz e da profundidade do risco. Um detalhe importante: a máquina deve estar em movimento constante.

    4 – A caneta tira-risco é uma das alternativas e apresenta uma ampla variedade de cores. Na hora de comprá-la, o ideal é encontrar a cor que mais se aproxima do tom da pintura. Porém, a caneta esconde o risco apenas por algum tempo. E, na hora de aplicar o produto, é preciso cuidado, pois pode manchar outras áreas.

    5 – Depois de ter realizado os processos, o carro deve ser imediatamente lavado, para evitar que os restos dos produtos danifiquem a lataria. É importante utilizar uma toalha macia e limpa para a retirada dos resíduos de massa.

    Confira em nosso site as melhores ofertas de carros usados à venda.