Puma completa meio século de tradição em veículos esportivos

    Puma completa meio século e permanece cada vez mais consolidada na imaginação dos brasileiros. Com modelos luxuosos, ricos em beleza e aerodinâmica, os carros da Puma são campeões também nas pistas de corrida.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão5 anos atrás

    Puma, meio século

    Em 1960 o automobilismo brasileiro ainda dava os seus primeiros passos, a produção nacional era incipiente e os modelos que faziam o público sonhar eram os estrangeiros.

    Nesse cenário surgiu uma das maiores lendas do setor automotivo do país, criada pelo italiano Rino Malzoni: a Puma, que no ano passado completou 50 anos e permanece cada vez mais consolidada na imaginação dos brasileiros.

    Com modelos luxuosos, ricos em beleza e aerodinâmica, os carros da Puma são campeões também nas pistas de corrida.

    Sem estrutura e dinheiro para fabricar motores e estruturas mecânicas, Rino Malzoni se aproveitava das estruturas de outras marcas, construindo, em sua oficina, as mais ousadas carrocerias.

    E foi em 1964 que ele criou, sobre uma estrutura de um DKW Vemag, a carroceria do GT Malzoni, o primeiro Puma da história, que chegou a ser exportado para Estados Unidos e Europa.

    “É imensa a relevância do Puma para o setor automotivo do Brasil. Desde o início que o carro teve grande sucesso, devido aos belos desenhos da carroceria e a excelente performance”, comenta Paulo Bom Pastor, ex-dono e amante do Puma.

    Durante as comemorações dos 50 anos de história, a Puma anunciou a fabricação de um novo modelo para este ano.

    Sem nome definido, só sabe-se que o carro terá motor 1.6 de 250 cavalos.

    A princípio, serão fabricadas somente 25 unidades, exclusivas para pistas de corrida.

    Porém, a expectativa dos apaixonados pela marca é que o modelo tenha produção estendida aos carros de passeio, assim como aconteceu em 1964 com o GT Malzoni.

    Estaremos no aguardo. 😉

    LINHA DO TEMPO

    1964 – Rino Malzoni cria o primeiro modelo Puma, na época chamado de GT Malzoni.
    1967 – O primeiro Puma de passeio entra em produção.
    1967 – No mesmo ano, a DKW é comprada pela Volkswagen e é fechada. A Puma, então, passa a usar o conjunto mecânico da Karmann-Ghia.
    1971 – Começa a produção da linha GTS/GTE, mais célebre entre todos os Pumas.
    1975 – Da aliança entre Puma e GM nasce o GTB, com motor do Opala.
    1977 – O chassi da Karmann-Ghia para de ser utilizado. O conjunto da vez é o da Brasília.
    1984 – Após várias crises financeiras, a Puma é vendida à Araucária Veículos e, pouco depois, tem a produção interrompida.
    1987 – Os direitos da marca são adquiridos pela Alfa Metais, que cria os modelos AM1, AM2, AM3, AM4 e AMV. A produção durou até 1999.
    1998 – A Ford adquire direitos sobre o nome Puma e começa a fabricar caminhões com o logotipo do felino

    Confira em nosso site as melhores ofertas de carros usados à venda.