Volkswagen Voyage

Dê sua opinião sobre Dê sua opinião

Confira o preço do Volkswagen Voyage: Tabela FIPE

História do Voyage

VOYAGE PRATA

Com uma longa historia de vida, o Voyage é um dos sedãs compactos mais conhecidos do Brasil. Lançada em 1981, a primeira geração do carro contava com a mesma mecânica do Passat e foi considerada o “Carro do Ano” pela imprensa especializada quando surgiu para o mercado.  Inicialmente equipado com um motor 1.5l refrigerado a água e com transmissão mecânica de 4 marchas, o Voyage G1 passou por várias atualizações estéticas e mecânicas - mas sem grandes mudanças na plataforma - ao longo dos 15 anos em que foi produzido pela alemã Volkswagen.
Nesse período, o Voyage, ou a versão norte americana - chamada na época de Fox - virou estrela de cinema, sendo o único modelo utilizado no filme Batman: O Retorno, com exceção, claro, ao Batmóvel. O modelo também serviu de base para a Volkswagen em um carro conceito que, em 1983, estava equipado com todo tipo de tecnologia que - para os engenheiros da marca - se tornariam padrão em veículos durante a década de 1980. Freios ABS, computador de bordo, painel de instrumentos digital, regulagem elétrica de bancos não viraram itens de série em todos os carros disponíveis no mercado no intervalo imaginado, mas não estão longe disso atualmente. Por outro lado, a luz negra na lanterna traseira parece mais coisa de ficção científica e pode-se dizer que nunca mais apareceu em modelo algum, independente da empresa responsável por sua fabricação.

VOYAGE ANTIGO

A produção do Voyage original foi encerrada em 1995, pouco antes do modelo ser substituído pelo Polo Classic, em 1997.
Porém em 2008 a fabricante alemã decide fazer ressurgir o Voyage com nova roupagem, design moderno e elegante, de perfil mais aerodinâmico e todo o pacote de equipamentos necessários para a categoria de sedãs compactos em que o carro compete com Cobalt (Chevrolet) e Grand Siena (Fiat).
A segunda geração do Voyage recebeu novos motores com tecnologia bicombustível, transmissão automática como opcional e acabamento interno mais refinado. Em 2012, uma nova atualização do modelo altera o design da carroceria, que recebe os faróis do Fox na dianteira e uma traseira inspirada no Jetta europeu, mas que lembra muito a parte posterior do Grand Siena.

VOYAGE VOYAGE VOYAGE VOYAGE VOYAGE VOYAGE VOYAGE INTERNO DO VOYAGE VOYAGE

Especificações técnicas

VOYAGE BRANCO

O sedã compacto da Volkswagen mede 4,2 m de comprimento com 2,5 m entre os eixos, 1,9 m de largura e 1,5 m de altura. O porta malas carrega o equivalente a 480 litros de bagagem, enquanto o tanque comporta até 55 litros de combustível.
A encarnação atual do Voyage pode receber motorização 1.0l TEC que gera até 76 cv com etanol e 72 cv com gasolina, ou um motor 1.6l capaz de entregar até 104 cv quando abastecido com etanol e 101 cv na gasolina. A transmissão de série é manual com 5 velocidades, mas existe a opção do câmbio automático I-Motion com função Tiptronic.
Entre os itens de série do modelo estão freios ABS com EBD, airbags para passageiro e motorista, ajuste de altura no banco do condutor, faróis duplos com máscara escurecida (herdados do Fox), comando interno do espelhos retrovisores e vidros dianteiros elétricos, entre outros.



Versões

VOYAGE AZUL


A linha atual do Voyage compreende três versões, seguindo a nomenclatura padrão da Volkswagen, sendo a mais básica a Trendline, a intermediária Comfortline e a mais completa Evidence.
No Voyage Trendline são encontrados os itens de série básicos do modelo e pode-se optar entre o motor 1.4l TEC ou o motor 1.6l, ainda que a transmissão seja obrigatoriamente a manual de 5 velocidades. Entre os opcionais disponíveis para a versão mais barata estão diferentes cores de pintura externa, acabamento interno “Quartzo” preto, a tecnologia BlueMotion com econômetro e indicador de mudança de marchas, além de ar condicionado, direção hidráulica e pneus aro 14.
A versão Comfortline pode ser equipada com qualquer um dos dois motores disponíveis para o modelo, além de oferecer a opção de instalação do câmbio automático I-Motion. Vem com palhetas do limpador de para-brisas Aeroswicher, computador de bordo I-System com Eco-Comfort, aerofólio traseiro na cor do veículo, ar condicionado, direção hidráulica, faróis de neblina, sistema de som com rádio AM/FM, CD player, bluetooth e suporte para MP3, além de portas USB e auxiliar, rodas aro 15” e sistema de frenagem de emergência ESS, também podendo receber - como opcionais - o kit tecnológico BlueMotion e interior “Ágata” cinza.
Já a versão Evidence só é vendida com o motor 1.6l, seja com transmissão mecânica ou automática I-Motion. Sendo a mais completa das versões, acrescenta ao pacote de itens de série da Comfortline o assistente de estacionamento Park Pilot, ajuste de altura e profundidade na coluna de direção, pedaleiras esportivas, rodas de liga leve aro 16”, tapetes em carpete e colante multifuncional com controles de áudio e do computador de bordo I-System.

Consumo

O motor 1.0l TEC que equipa as versões básicas e intermediárias do Voyage percorre até 7,7 km/l urbanos e 9,6 km/l rodoviários quando abastecido com etanol ou 11,6 km/l na cidade e 13,9 km/l fora dela, com gasolina. Já o motor 1.6l chega até os 7,3 km/l em ruas e 9,4 em rodovias com etanol no tanque ou 10,7 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada, com gasolina.
 

Manutenção

Apesar da grande rede de concessionárias e oficinas (oficiais ou autorizadas) da Volkswagen, o preço de manutenção do Voyage é uma das desvantagens do modelo dentro do segmento de sedãs compactos, uma vez que peças e serviços costumam apresentar valores maiores do que seus concorrentes. A situação se agrava quando é levado em consideração que entre os principais carros da categoria, o Voyage é o que apresenta projeto mais antigo, ou seja, já não tem tantas novidades para justificar o preço de manutenção mais alto.
 

Valor de revenda

VOYAGE REVENDA

Em média um Voyage perde, ao longo do primeiro ano após a compra, 12,1% do valor do veículo novo, fazendo com que o preço de revenda do modelo seja melhor do que o esperado, quando confrontado com a média do mercado nacional. Ainda assim, modelos como o HB20S (Hyundai) ou Grand Siena (Fiat) apresentam preços melhores na revenda, sendo que, de seus concorrentes diretos, o Voyage só bate o Cobalt (Chevrolet) na hora de mudar de dono.

Encontre ofertas de Volkswagen Voyage 

Avaliação do veículo

  • Avaliação geral
    0
  • Design  
    0
  • Performance  
    0
  • Conforto e Acabamento 
    0
  • Dirigibilidade 
    0
  • Consumo de Combustível 
    0
  • Manutenção 
    0
  • Custo x Benefício 
    0