Tudo o que você precisa saber sobre o uso do capacete

    O capacete é um item indispensável e obrigatório que garante a segurança de condutores e passageiros de motocicletas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão4 anos atrás

    Capacete de moto

    O capacete é um item indispensável e obrigatório que garante a segurança de condutores e passageiros de motocicletas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos.

    A falta do item pode aumentar o risco de acidentes fatais, bem como multas gravíssimas para o proprietário do veículo e/ou condutor.

    Porém, não é todo modelo de capacete que é permitido. Além disso, alguns condutores por vezes acabam utilizando o item de maneira inadequada, diminuindo ainda mais a sua própria segurança.

    Por isso, separamos algumas dicas e orientações essenciais para você não errar na hora de escolher o seu capacete!

    Foto: Shutterstock

    O capacete está bem encaixado?

    Antes de iniciar o seu trajeto com a moto, verifique se o seu capacete está bem encaixado na cabeça (do passageiro também, se houver).

    A cinta deve estar bem presa ao queixo e a viseira completamente abaixada.

    Por que a viseira é tão importante num capacete?

    A viseira do capacete serve para proteger os olhos dos condutores e passageiros de objetos, insetos, pedras e faíscas, por isso devem estar sempre abaixadas.

    Ela só pode ser levantada quando a moto estiver totalmente parada.

    Aliás, transitar com a viseira correta é obrigatório por lei.

    Porém, o condutor também tem a opção de substituí-la por óculos de sol, com lentes corretivas ou de segurança do trabalho.

    Seu capacete é certificado pelo Inmetro?

    Desde 2007, é obrigatório que todos os capacetes sejam certificados pelo Inmetro e que possuam faixas refletivas de segurança nas partes laterais e na parte traseira.

    Também deve apresentar um bom estado de conservação, para que não comprometa sua principal função: proteção.

    Quais são os tipos de capacete e viseira?

    Atualmente, existem quatro modelos de capacetes de motocicletas regulamentados pelo Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, sendo: o integral (modelo fechado), o misto (possui queixeira removível), o modular (com frente móvel) e aberto (não possui proteção para o queixo).

    Já as viseiras, devem apresentar padrões cristal, fumê light, fumê e metalizado.

    Sendo que, no período noturno, deve-se utilizar apenas a viseira cristal. Os demais devem ser utilizados durante o dia.

    Existe prazo de validade para capacetes?

    Não. O período de substituição deve variar de acordo com a frequência de uso e estado de conservação.

    É papel do motociclista estar atento às condições do equipamento.

    O ideal é trocá-lo quando houver algum impacto forte, mesmo que não apresente danos visíveis.

    Outro indicador importante é a espessura da espuma interna.

    Se a mesma apresentar um tamanho menor que o comum, pode acabar deixando o capacete folgado na cabeça e comprometer a proteção auditiva do motociclista.

    Quais são as penalidades aplicadas pela falta de uso do capacete?

    As penalidades variam de acordo com o tipo de infração cometida pelo motociclista.

    O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê:

    • Leve – Pilotar com o capacete mal afixado à cabeça, utilizando viseira ou queixeira levantadas, sem óculos de proteção ou com viseira fumê no período noturno, por exemplo, é infração leve. O motociclista receberá três pontos na habilitação, além de multa no valor de R$ 53,20.

    • Grave – Conduzir com capacete sem a certificação do Inmetro, sem as faixas refletivas ou com a estrutura danificada é infração grave, com cinco pontos na habilitação e multa de R$ 127,69.

    • Gravíssima – Não usar o capacete ou colocá-lo apenas sobreposto à cabeça, sem estar devidamente encaixado, é infração gravíssima. Além de pagar multa no valor de R$ 191,54, o motociclista também responderá a um processo administrativo para a suspensão do direito de dirigir, que pode variar de 1 até 12 meses, dependendo do histórico do motorista.

    (Os equipamentos certificados pelo Inmetro podem ser consultados no site do órgão www.inmetro.gov.br, na área de “produtos certificados”).

    O Chaves na Mão separou as melhores ofertas de motos usadas à venda.