O contrato de aluguel do imóvel acabou, e agora?

    Morar de aluguel não é fácil. Então, quando você encontra equilíbrio financeiro, os dois anos e meio de contrato padrão de aluguel chegam ao fim. E agora?

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão5 anos atrás

    Fim do contrato de aluguel.

    Sair da casa dos pais envolve prazeres como encontrar um apartamento incrível e deixa-lo com a sua cara depois de muita dedicação. Mas, como a vida adulta não é fácil, morar sozinho também exige muita correria atrás do melhor negócio – com um aluguel e taxas de condomínio que caibam em seu bolso. E, então, quando você encontra um equilíbrio financeiro e começa a perceber que todo o esforço valeu a pena, os dois anos e meio de contrato padrão de aluguel chegam ao fim. E então, o que fazer a seguir?

    Um contrato de aluguel vencido se prorroga até que um dos lados – locador ou locatário – se manifeste a respeito, propondo a saída do imóvel ou uma renegociação de valores para renovação do mesmo e início de novos 30 meses. Ou seja: você pode ser procurado pela imobiliária a qualquer momento para resolver essa questão, e se prepare, porque o aumento do valor do aluguel nunca deixa de acontecer, e é aí que encontra-se o problema.

    Mas antes que você perca suas noites de sono, sofrendo por antecendência, nós, do Portal Chaves na Mão, preparamos algumas dicas que te ajudarão a superar essa situação sem maiores dores de cabeça.

    Não tome decisões precipitadas

    Não aceite nenhuma proposta da imobiliária antes de refletir a respeito, e nem tome decisões precipitadas sobre sair do imóvel por conta do aumento de valores com os quais você não poderá arcar. Brigas nunca são a solução, o que você precisa mesmo é manter a calma e agir de forma racional durante as negociações que virão pela frente.

    Faça muitas pesquisas

    Para entender se a nova proposta condiz com a realidade do mercado imobiliário, pesquise ofertas atuais, inclusive de imóveis no seu prédio, quais são os valores pedidos e se há margem para negociação. Na sequência, faça a mesma pesquisa pelo bairro e regiões vizinhas. Pode ser que durante essas pesquisas você descubra outros excelentes negócios e, ao menos, tenha alternativa caso não chegue a um acordo razoável para permanecer no seu imóvel atual.

    Saiba negociar

    Após se informar sobre os valores do mercado, defina um valor com o qual você pode arcar, para então conversar com a sua imobiliária e fazer uma contraproposta. Além dos pontos reunidos em sua pesquisa, reúna argumentos em seu favor como inquilino, como a boa relação com a imobiliária durante a vigência do primeiro contrato – pagamentos sempre em dia e boa conservação do imóvel.

    Não perca tempo

    Caso os acordos sejam impossíveis, comece a buscar outro lugar, pois a lei lhe garante somente 30 dias para deixar o imóvel. Liste tudo o que será necessário para a mudança, e garanta que o imóvel esteja em perfeito estado, incluindo pintura e eventuais reparos.

    Burocracia existe, não esqueça dela

    Agora que você escolheu o seu novo lar, providencie todos os documentos necessários para o novo contrato. Comprovantes de renda equivalentes a no mínimo três vezes o valor do novo aluguel e cópias de documentos pessoais e do fiador são alguns dos requerimentos básicos exigidos nesse caso. Algumas imobiliárias tornam o processo mais complexo, mas se você iniciar o processo de aluguel estando ciente pelo menos do básico que pode ser solicitado, já vai adiantar bastante o processo.

    Calcule o valor da mudança de ares

    A nova mudança será bem diferente da primeira, quando você saiu da casa dos seus pais com a ajuda deles e comprando móveis novos. Agora você tem que encaixar tudo em um novo espaço e, com certeza, encontrará muita coisa desnecessária em meio à mudança. Então aproveite o momento para se desfazer do que não precisa mais, separando o que pode ser doado, vendido ou jogado fora.

    Feito isso, comece a orçar com empresas de mudanças, sabendo que os valores podem variar bastante. Indicações sempre são bem vindas, para evitar dores de cabeça como móveis quebrados e itens pessoais perdidos.

    Aproveite a nova fase de sua vida

    Mudanças são sempre muito estressantes, mas também possuem seu lado bom: o prazer de começar uma nova vida. Curta sua nova casa, dedique-se à decoração da mesma e tenha a certeza de que uma mudança é sempre uma ótima oportunidade para frequentar outros lugares e conhecer novas pessoas.

    Confira em nosso site as melhores ofertas de imóveis para alugar.