Comprar imóveis com consórcio ou financiamento: o que é melhor?

    Comprar imóveis com consórcio ou financiamento: o que é melhor? Considerada essa dúvida dos futuros proprietários, preparamos este conteúdo. Confira!

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão6 meses atrás

    Ah, os incômodos na vida de aluguel! A frustração mensal de honrar pagamentos por algo que não é seu. Isso sem mencionar os rateios condominiais, que, apesar de serem uma obrigação do locador, deixam muitos inquilinos com dificuldades na hora de comunicar essa responsabilidade.

    Contudo, aqueles que decidem abandonar esse estilo de vida, com a aquisição do primeiro imóvel, geralmente se deparam com o seguinte dilema: opto pelo consórcio ou financiamento?

    Considerada essa dúvida que paira sobre a cabeça dos futuros proprietários, preparamos este conteúdo. Portanto, caro leitor, acomode-se e embarque nesta leitura, que sanará todas as suas dúvidas a respeito dessas duas modalidades de aquisição. Acompanhe!

    Consórcio ou financiamento: suas principais características

    Inicialmente, precisamos ressaltar: a aquisição segura e consciente de um imóvel sempre é precedida por um bom planejamento financeiro. Em realidade, a própria leitura deste post já demonstra uma iniciativa responsável, sendo, portanto, uma das etapas do seu planejamento pré-aquisição.

    Agora, ao tema: duas modalidades de compra. Talvez você já conheça os moldes de uma delas, principalmente por serem populares na aquisição de bens com valores menores, como é o caso dos carros e motos. No entanto, diferente do que acontece com os veículos, as condições, tanto no financiamento quanto no consórcio, podem ser bastante diferentes.

    Isso acontece pelo alto valor dos imóveis. Afinal de contas, é natural que apartamentos, casas e terrenos tenham como base de preço o valor que seria cobrado em um veículo de luxo — a partir de R$100 mil.

    Além disso, os imóveis, quando comprados por consumidores com pretensão residencial, em vez de geração de capital —locando ou revendendo —, tornam-se bens de pouca rotatividade, garantindo a permanência do comprador por muito tempo.

    Assim, tornam-se razoáveis os prazos infindáveis dos financiamentos e consórcios imobiliários. Novamente comparando aos veículos, observe que:

    • veículos têm limite de financiamento de cerca de 5 anos (60 meses);
    • compras imobiliárias podem ser distribuídas ao longo de até 30 anos (360 meses).

    Confira agora as principais características de cada modalidade!

    O consórcio

    A modalidade consiste na reunião de consumidores interessados na compra de um imóvel, formando, então, um grupo de autofinanciamento. Cada um dos consorciados deverá honrar seus lances mensais, objetivando a contemplação da carta de crédito, que possibilitará a compra do imóvel.

    O consórcio é uma modalidade bastante atrativa por conta de algumas peculiaridades, como não exigir comprovação de renda, nem valor de entrada. Além disso, observe que os consórcios não cobram juros, mas sim uma módica taxa administrativa, que remunera a empresa que faz a manutenção das assembleias de consorciados.

    Entretanto, todo bônus tem seu ônus, não é mesmo? Assim, entenda que algumas características podem ser consideradas negativas, como:

    • para antecipar a contemplação, você poderá fazer lances com o valor de uma ou mais mensalidades, mas não existe garantia de ser contemplado, pois o lance ainda poderá ser superado pelo de outro participante;
    • a depender da sorte — ou falta dela —, você poderá nunca ser sorteado, passando por todo o período do consórcio sem a contemplação antecipada, obtendo a carta de crédito apenas na quitação;
    • a compra do imóvel não é imediata.

    O financiamento

    Já o financiamento é a modalidade favorita do consumidor brasileiro, em termos de popularidade. A modalidade consiste na contração de crédito junto a uma instituição financeira, que quitará o imóvel ao vendedor imediatamente.

    Assim, o comprador estará em um vínculo com a instituição que concedeu esse crédito, comprometendo-se a quitar as parcelas mensalmente, em concordância com as taxas e condições previamente negociadas. As características negativas do financiamento são:

    • existência de juros, variavelmente maiores, conforme o percentual de entrada ou período de quitação, em número de parcelas;
    • exigência de comprovação de renda e análise de SCORE, por tratar-se de uma contração de crédito;
    • exigência de entrada, habitualmente fixada em 20% do valor do imóvel.

    Consórcio: suas vantagens

    Bacana! Agora que separamos o joio do trigo, destacando as diferenças entre as modalidades, chega o momento para esclarecermos as principais vantagens de cada alternativa. Confira!

    Custo Efetivo Total

    Durante seus cálculos e planejamentos, você se deparará muito com a sigla CET, com significado destacado acima. O custo final é menor em função da não existência de juros, garantindo mensalidades suaves e fixas.

    Acessibilidade

    Se observarmos que o consórcio não exige comprovação de renda, nem análise de crédito, além de dispensar a entrada, podemos considerar que é a opção mais acessível para a obtenção da casa própria.

    Lances

    Os lances podem ser algo positivo ou negativo, a depender da circunstância do comprador, assim como sua compreensão sobre o seu funcionamento. O consórcio pode ser uma compra fenomenal para aqueles que podem esperar, indefinidamente, pela obtenção do imóvel.

    Além disso, saber dar os lances certos (valor) no momento adequado pode garantir a contemplação antecipada da carta. Em tempo, entenda por momento adequado os meses em que a economia familiar está retraída, como janeiro ou fevereiro, vide incidência de impostos, material escolar e afins.

    Financiamento: suas vantagens

    Agora é momento de enaltecer as características que fazem do financiamento uma alternativa atraente. Compreenda!

    Imediatismo

    Financiar sempre é sinônimo de retirada imediata, salvo situação de imóveis em fase de construção. Afinal de contas, você terá as chaves na mão tão logo ocorrer a aprovação do crédito.

    Fuga do aluguel

    Aqui frisamos que essa é uma vantagem exclusiva às aquisições bem planejadas. Com uma boa entrada, você consegue taxas de juros mais justas e, consequentemente, parcelas mais suaves. Com isso, a depender das condições do seu financiamento, você poderá se mudar para o seu imóvel, parando de pagar aluguel, mas passando a quitar o seu lar.

    FGTS

    Possui um bom bojo de contribuição no fundo de garantia? Saiba que existem inúmeros programas de financiamento habitacional que permitem a utilização desse saldo para abater o valor do imóvel, garantindo uma aquisição ainda mais rápida e barata.

    Portal de classificados: sua importância

    Obviamente, não poderíamos deixar de destacar a importância que os portais de classificados têm na sua busca pela casa própria. Portais grandes e com destaque no mercado nacional — como o Chaves na Mão — reúnem anúncios particulares e profissionais, garantindo uma enorme variedade de opções para que você escolha a melhor para a sua família.

    E então, qual a melhor modalidade para o seu cenário: consórcio ou financiamento? Caso ainda restem dúvidas sobre como navegar no nosso portal, basta entrar em nosso classificados de imóveis, que teremos enorme satisfação em ajudá-lo rumo à casa própria!

    Encontre o imóvel ideal para comprar ou alugar com várias ofertas.