Buscando imóveis Como escolher seu novo bairro e encontrar imóveis na região

2 Além de apresentar dicas valiosas para fazer buscas de imóveis pela internet, vamos avaliar também alguns critérios de escolha para determinar o seu novo bairro, especialmente pelo custo de vida.

Como escolher o bairro e cidade para morar?

Muitas pessoas, quando se mudam para um lugar melhor, calculam apenas o aumento de gastos que terão com aluguel e condomínio. Mas não são as únicas despesas que aumentam quando você decide morar em outro bairro ou cidade.

Vamos pegar o exemplo da alimentação. Quando um bairro é repleto de comércio e apartamentos com profissionais autônomos e prestadores de serviço, há restaurantes com várias faixas de preço, dos mais populares aos mais sofisticados. Agora, num bairro residencial com vários condomínios fechados, é de se esperar que os restaurantes sejam mais isolados e um pouco mais caros. Se você gasta hoje 15 reais por refeição e vai se mudar para um bairro em que a refeição custa em média 30 reais, é o dobro de gasto só com essa despesa!

Como escolher bairro e cidade para morar

Os preços de serviços como internet, telefonia, energia elétrica, academia e hospital também são sensíveis à localização.

Portanto, antes de se mudar, vamos entender quanto custa hoje para manter seu estilo de vida e quais mudanças você está disposto a bancar.

Quanto custa hoje seu estilo de vida?

O custo de vida é o preço que você paga pelos bens e serviços que consome.

Considerando as áreas a seguir, faça uma tabela com suas despesas atuais:

  • Habitação

    Aluguel, condomínio, serviços e taxas. Mobiliários e artigos para o lar.

  • Alimentação

    Compras no supermercado, refeições em restaurantes e lanches.

  • Transporte.

    Passagens de ônibus, combustível, corridas de táxi e gastos com estacionamento.

  • Educação

    Mensalidade de escola e faculdade, cursos online, livros e material didático.

  • Saúde

    Despesas regulares com hospital, especialistas, plano de saúde e remédios.

  • Higiene e cuidados pessoais

    Mensalidade de academia, depilação, cosméticos e tratamentos de estética.

  • Vestuário

    Compras regulares de roupas, acessórios e calçados.

  • Recreação e cultura

    Compras no shopping, ingressos de cinema e teatro, despesas com bares e baladas.

  • Despesas diversas.

    Taxas bancárias, gastos inesperados

Quanto custa hoje seu estilo de vida?

E então compare com a diferença dos preços dos itens que você consome em outros bairros e cidades. Os sites Expatisan e o Custo de Vida são ferramentas úteis para entender as diferenças de preço entre as cidades. Neles é possível não só consultar qual o preço médio das categorias de produtos e serviços em cada cidade, mas também calcular as diferenças entre cada uma delas. O Custo de Vida nos diz, por exemplo, que São Paulo é 43,8% mais cara do que Curitiba. Ou seja, se você planeja sair de Curitiba para morar em São Paulo, aumente em 40% as projeções de despesas, e verifique qual o esforço necessário para dar conta desse aumento. Atenção: alguns preços do site estão desatualizados, portanto faça suas contas acrescentando uma margem de segurança.

Mas será que o custo de vida sozinho pode ser usado para determinar se vale a pena ou não morar em determinada cidade? Não! O que importa é quanto você irá ganhar.

Por isso considere a empregabilidade ou as oportunidades de trabalho que você terá, com o seu currículo atual, no novo bairro ou cidade em que pretende morar. Para descobrir, nada melhor do que visitar a cidade, falar com comerciantes, proprietários de imóveis e vizinhos da região. Só eles poderão dar uma perspectiva realista sobre as oportunidades de trabalho disponíveis.

Outros fatores para considerar

Recém-casados procuram lugares seguros para criar seus filhos. Homens e mulheres solteiros querem lugares com mais pessoas solteiras, e com uma vida noturna movimentada. Aposentados querem um lugar tranquilo e com várias opções de lazer.

Para cada fase da vida, há prioridades diferentes. Quais são as suas prioridades agora?

Essa definição de prioridades é o que irá realmente determinar a qualidade de vida desejada, e assim você poderá definir o custo de vida.

Se para você é prioridade poder andar ou ir de bicicleta até o trabalho, estaria disposto a pagar um aluguel um pouco mais caro? Se você quer morar perto de bons supermercados, estaria disposto a escolher um imóvel um pouco mais distante do centro?

Avalie segundo as categorias a seguir o que é mais importante para você:

  • Oportunidades de trabalho
  • Valores dos imóveis
  • Segurança e criminalidade
  • Proximidade a família e amigos
  • Clima
  • Sistema educacional
  • Cultura
  • Transporte e tempo de deslocamento para o trabalho
  • Opções de alimentação

Ao definir suas prioridades, pesquise na internet as opções disponíveis para o bairro e cidade em que você está de olho. Aproveite aplicativos como Waze ou Google Maps, e use as Redes Sociais para entrar em grupos locais e tirar suas dúvidas com os moradores. É uma ótima maneira de fazer seus primeiros contatos no seu novo lar!

Devo procurar imobiliária ou falar direto com o proprietário?

Agora que você já definiu o lugar em que deseja morar, é hora de começar sua pesquisa por imóveis.

Existem diversas formas de fazer essa pesquisa. A mais óbvia é contatar imobiliárias da região e pedir a assistência de um corretor de imóveis. Um corretor regional, se for experiente, conhecerá as minúcias do bairro e da cidade, e poderá ajudar você a tirar dúvidas de localização, segurança e facilidades de cada lugar.

Em uma imobiliária típica trabalham vários corretores, e a lista de imóveis angariados pode conter diversas opções interessantes para você. No entanto, não se esqueça, o corretor nunca conhecerá todas as opções disponíveis. Portanto, faça contato com diversos corretores para ter mais opções para analisar.

Uma dica para escolher imobiliárias e corretores é verificar se estão devidamente registrados no CRECI regional.

Outra questão é: a imobiliária ou corretor têm um foco regional, ou “atiram para todos os lados?”. Quanto mais especializada for a empresa em uma região ou em um tipo de imóvel, mais personalizado será o atendimento.

Encontrar o proprietário é mais complicado. Boa parte dos imóveis para alugar são confiados a administradoras de imóveis, que muitas vezes possuem o serviço de intermediação de compra, venda e aluguel. Você pode encontrar na internet alguns portais dedicados a negociações diretamente com proprietários de imóveis, mas cuide com os contratos!

A imobiliária ou a administradora de imóveis têm como objetivo conectar o comprador ao vendedor, o locatário ao locador, e possui diversos procedimentos para reduzir o risco de ambas as partes.

Como buscar imóveis pela internet?

Buscar imóveis pela internet é a forma mais rápida de encontrar diversas opções no lugar em que você deseja morar. Nesse caso você não depende da resposta de um corretor de imóveis, o que agiliza bastante o processo de pesquisa, que costuma consumir muito tempo.

Separamos algumas dicas para facilitar sua vida na hora de pesquisar imóveis pela internet:

  • Faça buscas específicas

    Ao procurar por seus imóveis no Google ou em portais, seja específico. Ao invés de procurar “casa para alugar em São Paulo”, tente “apartamento 2 quartos aluguel São Paulo/SP”. Veja que os resultados serão diferentes - e bem mais relevantes.

  • Navegue por vários portais de imóveis

    Se você navega em apenas um portal, corre o risco de ter opções limitadas de imóveis para escolher. Escolha navegar também pelos portais menores, que costumam ser mais regionais.

  • Descubra o preço antes de visitar

    Saber o preço do imóvel é um direito seu. Se no site não há indicação de preço e você ficou interessado, envie uma mensagem para a imobiliária e descubra o preço antes de marcar uma visita.

  • Cuidado com anúncios antigos

    Infelizmente, muitos corretores não atualizam o status dos seus imóveis anunciados. É comum encontrarmos apartamentos que já foram vendidos ou alugados há meses, e ainda estão lá, disponíveis para quem procura. Antes de considerar um imóvel como opção, confira na imobiliária se ele ainda está disponível.

Já fez sua lista com os imóveis favoritos? Então é hora de fazer a visita de avaliação.

Busca imoveis pela internet