Conheça técnicas de venda de carros para negociar seu usado

    Como conseguir o melhor valor? Será possível vender rapidamente? Como e onde devo anunciar? Conheça as técnicas de venda de carros para negociar seu usado.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão4 meses atrás

    Seja motivado por projetos, por aquisições ou até mesmo pela troca por um novo possante, é natural que em algum momento da sua vida você precise vender seu carro usado. E, caso esteja passando por isso agora, provavelmente algumas preocupações o cercam.

    Como conseguir o melhor valor? Será possível vender rapidamente? Como e onde devo anunciar? Pensando nesse dilema comum a todos aqueles que precisam vender o antigo “quatro rodas”, elaboramos este post recheado com técnicas de venda de carros.

    Quer evitar dores de cabeça ao negociar seu usado? Continue a leitura!

    Saiba por que é importante tomar alguns cuidados na hora de vender o carro usado

    A importância está em seu dinheiro e sua segurança. O uso de boas técnicas e precauções em um negócio é fundamental para evitar dores de cabeça e situações desagradáveis a curto e longo prazo.

    Uma precaução essencial que, por descuido ou negligência, costuma ficar de lado é a transferência de titularidade do veículo. Já imaginou receber a penalização de infrações de trânsito que você não cometeu?

    E isso não é tudo. Você pode ser prejudicado até mesmo por si próprio ao desconhecer o real valor de seu carro e, por ingenuidade, ser “passado para trás”.

    Mas fique tranquilo, pois todas essas situações podem ser evitadas quando a pessoa conhece e aplica as técnicas de venda corretas.

    Conheça 6 técnicas de venda de carros

    Agora, você vai aprender seis técnicas essenciais para se fazer um bom negócio. Os tópicos listados a seguir oferecem um passo a passo confiável para que seja possível atrair potenciais compradores de maneira rápida e objetiva. Confira!

    1. Faça uma revisão preliminar do seu veículo 

    Antes de disponibilizá-lo à venda, é interessante ter plena consciência dos problemas do carro. Isso vale tanto para evidenciar a necessidade de reparo no anúncio quanto para fazer a manutenção, você mesmo, antes de colocá-lo no mercado.

    Submeta o veículo a um scanner automotivo, faça um check-upe reabasteça seus fluidos. Poucas coisas passam tanta confiabilidade a um comprador quanto um carro bem cuidado e um dono honesto.

    2. Pague por uma consulta de histórico

    Quer transmitir ainda mais confiança e fazer com que o comprador feche o negócio logo? Nada melhor do que incrementar a negociação com um laudo de perícia do carro. O valor não é alto e compensa pela confiabilidade gerada entre as partes.

    Basta solicitar serviços como o ofertado pela Checkauto, que, a partir de R$48,90, já disponibiliza um dossiê com mais de 40 informações sobre o carro — presença em leilões, sinistros, batidas, débitos estaduais, entre outras.

    3. Anuncie em portais de classificados com boa reputação

    Já abordamos, no nosso Guia de Compra e Venda de Carros e Motos, os prós e os contras da venda para pessoas físicas ou lojistas. No entanto, se a ideia é trilhar o caminho pessoalmente e gerar uma maior valorização do usado, o ideal é optar pela internet.

    Após aceitar esta opção, é hora de determinar como fazer. O uso de grupos para negociações de automóveis nas redes sociais tem crescido cada vez mais.

    No entanto, advertimos que essa não é uma alternativa segura, dado o grande número de perfis falsos aplicando golpes sob a luz do anonimato fornecido pela rede.

    As soluções ideais são os portais de classificados online. Mas não qualquer um, pois, mesmo entre eles, existem as “vitrines virtuais” — que reproduzem anúncios de outros portais com diferentes informações para a aplicação de golpes.

    Opte por portais com boa reputação em publicações e mediações de anúncios de venda, como o Chaves na Mão.

    Caso você precise vender rapidamente, é necessário que seu anúncio tenha mais alcance e visibilidade para, consequentemente, atingir mais interessados.

    Então, não tenha medo de investir. Os portais costumam oferecer diferentes pacotes, que entregam exatamente o que você precisa por um valor camarada.

    4. Lembre-se de que fotos importam

    A preguiça está proibida no momento de fotografar seu carro. Nada de ambientes com pouca luz, dias chuvosos ou ângulos que omitam algum defeito relevante. Lembre-se de que, sendo sério, você atrairá compradores sérios. 

    Fotografe e destaque os pontos bonitos de seu possante em um dia ensolarado. Use o limite de fotos possível de ser divulgado no portal e dê destaque para as rodas, os conjuntos óticos, o interior, o porta-malas, o motor e afins. Não economize nos clicks, combinado?

    5. Atente às descrições

    Beleza! Você já comunicou, em imagens, o quanto seu carro é lindo e o dono foi cuidadoso, não é mesmo? Agora, chegou o momento de descrevê-lo objetiva e honestamente. No primeiro parágrafo, informe, de maneira clara:

    • a quilometragem;
    • os envolvimentos em acidentes (se existirem);
    • o estado de conservação dos tecidos e dos revestimentos;
    • os componentes elétricos;
    • as condições dos pneus.

    Passado esse breve parágrafo de análise fria do veículo, faça outro trecho destacando a subjetividade do bem. Aborde itens e acessórios que você considera diferenciais para o comprador em potencial.

    6. Feche o negócio em segurança

    Em todas as etapas, considere os seguintes adendos:

    • atenda, com prontidão e pontualidade, a todos os interessados;
    • anteceda o encontro com o comprador com uma conversa de telefone, observando o comportamento idôneo da pessoa.

    Enfim, chegou a hora de selar o negócio! Para evitar problemas, convide o comprador para se encontrar com você em um lugar público, aberto e de alta circulação de pessoas.

    Alguns exemplos são: estacionamentos de grandes estabelecimentos (shoppings, mercados, teatros, estádios), parques e, até mesmo, praças.

    Papeladas

    O adendo dessa dica é uma advertência valiosa. Não se esqueça da burocrata papelada exigida para vender e transferir a titularidade após esse processo:

    • ambos (proprietário e comprador) precisarão assinar a Autorização de Transferência de Propriedade de Veículo (ATPV). Você encontrará essa ata no verso do Certificado de Registro do Veículo (CRV);
    • entretanto, o proprietário deve ficar atento ao valor recebido, estipulado na ATPV. O documento precisa informar detalhes coerentes com a negociação feita;
    • com o CRV e a ATPV preenchidos corretamente, as partes assinam e reconhecem a celebração do negócio em cartório; 
    • o antigo proprietário deve ficar com duas cópias desse documento. Uma será guardada, como medida de segurança, e a segunda será encaminhada ao Detran, para isentá-lo de quaisquer infrações cometidas pelo novo condutor.

    É fato! Seguindo este miniguia com técnicas de venda de carros, você conseguirá vender seu usado rapidamente e não terá nenhuma surpresa desagradável no futuro, como penas e tributações de algo que já não é mais de sua propriedade.

    Já se sente mais seguro sobre o que e como fazer na hora de passar seu usado para frente? Então, você está pronto para entrar em contato conosco e receber uma assistência especializada em anunciar (e vender) seu carro. Será um prazer atendê-lo!

    Confira as melhores ofertas de carros e motos, novos e usados!