Reforma em apartamento: saiba como planejar

    Reforma em apartamento: Quer dar uma repaginada no apartamento e chegou a hora de fazer uma reforma? Saiba que existem regras e até a necessidade de um laudo feito por um engenheiro para a reforma em apartamento ser executada sem erros e sem gerar danos para a estrutura do prédio.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão4 anos atrás

    Reforma em apartamento

    Quer dar uma repaginada no apartamento e chegou a hora de fazer uma reforma? Saiba que existem regras e até a necessidade de um laudo feito por um engenheiro para a reforma em apartamento ser executada sem erros e sem gerar danos para a estrutura do prédio.

    A norma brasileira (NBR) que estabelece como deve ser feito o gerenciamento de obras em apartamentos começou em abril de 2014. Neste laudo, a ser entregue ao síndico, deve conter um plano de reforma com: indicações dos impactos que a obra trará aos sistemas e equipamentos do condomínio, horários de trabalho, agenda de recebimento de material e de saída de entulho, projetos e desenhos descritivos, identificação dos profissionais que irão trabalhar e plano de descarte dos resíduos.

    Posteriormente, o síndico deve enviar o plano de reforma para uma análise técnica a ser realizada por outro arquiteto ou engenheiro. Depois de analisado, ele dará a permissão ao condomínio para realizar a obra ou não. Antes da obra começar, as moradores precisam ser avisados sobre a reforma que será feita.

    Durante a reforma, a obra deve passar por vistoria para conferir se tudo está conforme o plano proposto.

    A NBR não é uma lei, mas existe um padrão estabelecido para a reforma ser executada. Ou seja, caso as exigências não sejam cumpridas, o condomínio pode impedir a obra ou acionar o dono do apartamento.

    As seguintes reformas precisam da liberação do engenheiro:

    – Instalação de ar condicionado;

    –  Revestimento;

    –  Impermeabilização;

    –  Portas e janelas;

    –  Fechamento de varandas;

    –  Hidráulica em banheiros e cozinha;

    –  Instalações elétricas;

    –  Instalações de gás;

    –  Automação;

    – Ou qualquer outra obra que afete a estrutura, por exemplo: a remoção e abertura de paredes ou obras que aumentem o peso da estrutura,  como construção de novas paredes, uso de pedras, etc.

    Agora que você sabe da parte burocrática da reforma, confira algumas dicas de como planeja-la:

    Converse com um arquiteto para explicar o que você deseja fazer na reforma. Lembre-se que o barato sai caro! Portanto, não economize na hora de escolher um arquiteto eficiente.

    Após, defina o propósito da reforma para não ocorrer mudanças inesperadas depois que a obra já foi iniciada. Uma dica é pesquisar referências e colocar no papel os principais objetivos do projeto.

    Segundo Eduardo Murillo Garcia, proprietário de uma empresa de assessoria de reformas residenciais, “não determinar bem o que vai ser feito é o principal erro em relação à reforma. A pessoa começa com uma pequena ideia e no meio acontece àquela típica situação: ‘Já que estamos aqui, vamos quebrar mais uma parede ou aumentar esse ambiente’. Quando a pessoa vê, ela já saiu do planejamento inicial e é aí que o orçamento estoura”, explica em entrevista para o portal da Revista Exame.

    Portanto, pense em questões como: qual piso será utilizado, madeira ou cerâmica? A parte elétrica precisará ser reestruturada?

    No segundo passo, você precisa dividir o projeto em partes, por exemplo, quais cômodos devem ser modificados primeiro? Garcia explica que, “em uma obra residencial é preciso definir as etapas do projeto por cômodo. Por exemplo: primeiro o quarto um, depois o quarto dois e por fim o banheiro. Em seguida, é preciso discriminar tudo que será feito por cômodo. Isso ajuda na preparação do orçamento do material e da mão de obra”.

    Outra dica importante é: não compre nenhum material antes de finalizar o projeto completo da reforma. Esse é um erro que muitas pessoas cometem e que pode comprometer a verba disponível para a compra dos materiais. Segundo Garcia, “a pessoa vê uma promoção de tinta e compra, mas a tinta só vai ser usada em seis meses e aí falta verba para outra coisa mais urgente dentro do cronograma, o que gera um descontrole financeiro”.

    Ainda sobre os custos, deve fazer parte do planejamento o valor dos materiais e da mão de obra, para não acabar estrapolando o orçamento final da obra.

    Com relação ao pagamento, é sempre preferível pagar a vista, pois assim, você consegue mais descontos nos materiais e ainda não precisa se preocupar futuramente com juros. E, se caso não tenha o valor em mãos, vale a pena poupar o necessário antes de realizar a obra desejada.

    Quer reformar o seu apartamento para deixá-lo maior?  Dá uma olhada nessas dicas que separamos para, além disso, você deixar o seu cantinho aconchegante e funcional:

    –  Evite usar forro de gesso

    Alguns arquitetos recomendam que a altura do ambiente tenha, no mínimo, 1,60 m, portanto evite usar o forro de gesso, pois este revestimento acaba diminuindo a altura das paredes, dando a sensação de amplitude mais reduzida.

    – Aposte em móveis grandes e não abuse na quantidade

    Ao instalar móveis pequenos e em grande quantidade, a sensação de que você está morando em uma casa de bonecas é evidente. Por exemplo, se está montando a sala de TV, coloque um sofá maior e não se preocupe com poltronas ou outros móveis que ocupem mais espaço.

    – Atenção especial para a mesa de centro da sala

    A mesa de centro da sala deve conter 60 cm entre o sofá e a mesa, para circulação das pessoas. Para isso, pense em formatos alternativos para que não interfira no espaço disponível na sala de estar.

    – Use tapetes grandes

    A dica é: envolver todos os móveis com o tapete. Tapetes pequenos dão a sensação de que o ambiente está cheio de divisões, com isso aparenta ser menor do que realmente é.

    Caso não queira usar tapetes, invista no piso e deixe-o a mostra. Uma boa aposta e que está em alta é o piso de madeira, além de ser um material durável, é bonito e confortável.

    – Pinte as paredes de uma só cor e, de preferência, clara

    As cores claras dão a sensação de que o ambiente é maior! A chave para isso é pintá-la somente com uma cor, tornando o ambiente mais clean.

    Confira em nosso site as melhores ofertas de apartamentos à venda.