Dicas para um sobrado com arquitetura sustentável

    Arquitetura sustentável: Projetos trazem alternativas para amenizar as agressões ao meio ambiente e reconectar o ser humano com sua própria natureza.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão4 anos atrás

    Sobrado sustentável

    Desde o século XX, devido às ações desmedidas do homem, a terra dá sinais de que precisa de atenção especial em seu ecossistema. Diante disso, surgiu uma demanda ecológica que atingiu diversos setores do mercado, inclusive o da construção civil. Muitos projetos trazem alternativas para amenizar as agressões ao meio ambiente e reconectar o ser humano com sua própria natureza através da arquitetura sustentável. Este tipo de projeto se tornou tendência para o mercado da arquitetura e possui grande procura em sobrados.

    Ao contrário do que se posa imaginar, os sobrados sustentáveis são frequentes na arquitetura atual já que, além da consciência ambiental, são economicamente viáveis. Este tipo de construção traz vários benefícios para os moradores e proporciona um design inovador, que gera economia de recursos.

    Mas você sabe como são os sobrados sustentáveis? Conhecidos também como sobrados ecológicos, as construções são projetadas e construídas de modo a respeitar o meio ambiente. Seguindo princípios de sustentabilidade, a atitude reduzir os principais impactos das ações do homem na natureza e causa bem-estar aos moradores.

    Os sobrados sustentáveis são caracterizados por:

    – Instalar sistemas elétrico e hidráulico que economizam e evitam o desperdício de água e de energia elétrica;

    – Usar madeiras certificadas, com origem legal;

    – Instalar o sistema de aquecimento pro meio da energia solar;

    – Ser um projeto capaz de privilegiar a iluminação natural (solar), o que possibilita a economia de luz artificial;

    – No período de construção do sobrado, não causar danos ao meio ambiente. Ou seja, não se deve poluir o ar e a água, gerar desmatamento e contaminação do solo;

    – Usar um sistema de captação de água fluvial para o uso interno, como descargas, por exemplo;

    – Utilizar materiais de construção recicláveis e reutilizáveis;

    – Planejamento para evitar o desperdício de materiais de construção e até de acabamento;

    – Utilizar um sistema térmico para diminuir o uso de ar condicionado. Para isso, uma boa solução é o telhado verde, que ajuda a aumentar a área verde da casa e diminui o calor interno do sobrado em dias quentes.

    – Se, houver terreno, plantar árvores para aumentar a área verde.

    Dentre os benefícios de morar em um sobrado ecológico, estão:

    – Reduz o consumo de energia;

    – Melhora o conforto tanto térmico quanto acústico;

    – Reduz o consumo de água;

    – Melhora a qualidade do arque circula dentro do sobrado;

    – Utilizar madeiras para uso legal;

    – Reduz os resíduos e rejeitos;

    – Incentiva o consumo consciente e a construção mais solidária.

    E os custos?

    Ao analisar tudo que um sobrado precisa para ser sustentável, logo se imagina que os gastos serão muito elevados em comparação com um projeto tradicional. Mas é aí que você se engana! Os custos de construção serão um pouco maiores, mas este custo inicial posteriormente se torna um ganho, já que possui um maior custo-benefício.

    Na construção do sobrado ecológico, o custo dos materiais é mais elevado por conta dos tributos e burocracias exigidos pelo governo. Contudo, com a popularização das construções sustentáveis, muito em breve será possível construir imóveis sustentáveis com o mesmo custo e até mais baratos que imóveis comuns.

    Materiais “verdes”

    Para contribuir com a sustentabilidade na construção, os materiais “verdes” podem ser aplicados em paredes, pisos, telhados, no acabamento e até na hora de decorar o ambiente.

    Dá uma olhada nos materiais que contribuem para a sustentabilidade e podem ser utilizados na construção civil:

    Blocos de entulho:  São blocos feitos a partir de entulhos moídos, gerado através do reaproveitamento dos restos de construções demolidas ou de reformas.

    Madeira Manufaturada:  Este material consiste em tábuas de madeira feitas a partir da serragem, madeiras de demolições e restos de madeira.

    Blocos de pedra:  Os blocos comuns podem ser substituídos pelos blocos de pedra.

    Madeira certificada: é a madeira extraída legalmente. Isso acontece pois são feitas plantações apenas para este fim.

    Telhado Verde: no telhado verde é colocada uma cobertura vegetal, absorvendo cerca de 90% mais calor que os ecossistemas tradicionais. Este método é capaz de deixar o ar-condicionado de lado. Além disso, ele absorve a água da chuva, evitando enchentes.

    Mas é preciso ter atenção! O telhado verde deve ser planejado por um especialista, pois existem plantas específicas e as camadas devem ser estruturadas de forma correta.

    Tijolos de Terra: este tipo de tijolo está disponível em duas opções. A primeira são paredes com estilo chamado pau-a-pique, cujos materiais utilizados são: mistura de terra argilosa, água e palha.  A segunda opção são os chamados tijolos adobe, que são feitos com terra crua, água e palha. Este tipo de tijolo pode ser feito na hora da construção.

    De um modo geral, os tijolos de terra proporcionam conforto térmico e acústico.

    Boa parte dos materiais verdes podem ser artesanais, ou seja, podem ser fabricados no  mesmo local da construção. Por este motivo, os tijolos e blocos feitos com terra ou entulhos têm um preço mais em conta pois, além da terra, necessitam somente de água e cimento. Ainda assim, existem lojas especializadas em materiais de construção desse tipo que trabalham sob encomenda.

    Como tornar o seu sobrado mais sustentável e de forma simples?

    Como pôde-se perceber, para um imóvel se tornar completamente sustentável, é necessário cumprir com uma série de exigências. Caso você não esteja em um momento favorável para investir nos materiais, temos uma boa notícia! É possível contribuir para o ambiente de forma simples, apenas seguindo alguns passos. Dá uma olhada:

    – Para economizar energia elétrica, aposte na luz natural! Portanto, abra as janelas pela manhã e deixe a luz entrar. Além disso, a atitude contribui para a ventilação do ambiente;

    – Para evitar o superaquecimento do sobrado em dias de muito calor, instale toldos e brises nas janelas. Assim, também é possível economizar na conta de energia, já que o ventilador e o ar-condicionado podem ser deixados de lado;

    – As lâmpadas fluorescentes ou as de LED são muito mais duráveis e econômicas;

    – Para evitar o desperdício de água, as descargas com caixa acoplada são ótimas na hora de economizar, pois possuem dois níveis de água: 3 ou 6 litros.

    – Quando for comprar aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, verifique se estes possuem o selo Procel, pois consomem menos energia.

    Viu como não precisa de muito para contribuir com o meio ambiente?!

    Confira em nosso site as melhores ofertas de Sobrados à venda.