Papel de parede: a alternativa fácil para sua reforma

    Papel de parede é um tipo de revestimento de parede. Modelos atuais apresentam muito mais vantagens para as reformas de interiores. Saiba+.

    Chaves na MãoPor : Chaves na Mão1 mes atrás

    Papéis de parede são um excelente tipo de revestimento. Eles já são velhos conhecidos dos designers e arquitetos, além de seus clientes – sendo considerados uma ótima alternativa para a personalização de ambientes. 

    Apresentam muitas vantagens. Acredita-se, por exemplo, que o papel de parede seria a solução mais econômica para quem quer reformar a casa e fugir de qualquer quebra-quebra.

    Patricia Kolanian Pasquini Ana Yoshida

    O verdadeiro valor do papel de parede

    É claro que papel de parede não é a solução mais perfeita para todos os problemas de arquitetura. 

    Por exemplo, indica-se a aplicação deste material somente às paredes que estejam em boas condições – sem rachas estruturais, descascamentos, mofos, vazamentos de água, e mais. Ou seja, trata-se de um elemento que deve ser utilizado somente na etapa final de uma obra.

    Idealizzare Arquitetos – Consultoria em projetos Zangiacomi Andradre

    Agora, diz que o papel de parede seria mais vantajoso como revestimento do que outros materiais. Mas por quê? 

    A resposta é simples: porque a sua aplicação e a sua remoção das superfícies seria muito mais fácil. Também é possível utilizar o papel de parede para personalizar tetos e partes de móveis, como portas e tampos de armários. São coisas que não se poderia obter de azulejos e placas cimentícias, por exemplo.

    E a própria tecnologia dos papéis de parede avançou tanto, nos últimos anos, que surpreende até mesmo os planejadores de ambientes. Muita coisa antes inimaginável, agora, é possível. 

    É o caso dos papéis com película vinílica que podem ser aplicados às superfícies com certo grau de exposição à umidade. Ou papéis mais resistentes à exposição excessiva à luz e ao calor.

    Idealizzare Arquitetos -Consultoria em projetos

    Os mais diferentes modelos de papel de parede

    Muita gente não sabe, mas os papéis de parede já eram utilizados na China Antiga. Depois, passaram a ser fabricados em larga escala na Europa, por volta de 1600. E desde então as folhas deste material se tornaram cada vez maiores e com desenhos mais ousados. Fibras de algodão foram acrescentadas à sua composição, permitindo mais camadas de impressão multicolorida – sem o aparecimento de manchas em contato com a cola.

    Sesso & Dalanezi Arquitetura+Design

    Os efeitos dos novos papéis de parede são tão incríveis que fazem as pessoas se “apaixonarem”. É quase impossível dizer qual o mais bonito e escolher um para utilizar na decoração de casa. Há os tradicionais: lisos, floridos, listrados e com arabescos. E também as novas tendências: degradês, grafismos, geometrias, retrôs, imitações de outros materiais, metalizados, e com efeitos 3D. Tem para todos os gostos – e bolsos, claro.

    IngridRosienNichols

    E as boas soluções apresentadas pelos fabricantes não param por aí. Há papéis de parede acetinados e em alto relevo – chamados de ‘flock’. Também os que podem ser limpos com panos umedecidos com água. Os com uma película especial que repele poeira e sujeira; os com acabamento anti chama; e muitos outros. Ressaltando que a grande maioria já está disponível no mercado brasileiro.

    Renata Basques

    Formas comuns [e incomuns] de usar papel de parede

    Para que seriam utilizados, de fato, os papéis de parede dentro de casa? Bem, no passado, defendia-se a ideia de que os papéis eram a melhor alternativa para ajudar a aquecer os interiores das residências. 

    Mas, depois, o embasamento estético é que passou a prevalecer sobre este discurso. E, agora, as pessoas compram papel de parede com o objetivo de personalizar os ambientes em que habitam.

    Concept Engenharia + Design: Amanda Pagliarini Macedo

    De fato, pouco a pouco, os papéis de parede revolucionam mais e mais o mercado da arquitetura e do design de interiores. 

    Diversas propostas contemporâneas de decoração se destacam, justamente, pela utilização deste material – e não só em áreas secas, mas úmidas também. Vêem-se muitas salas e quartos sendo alegradas com papel. Mas, graças às novas tecnologias, cozinhas e lavabos também.

    Papel de parede combina com ambientes simples e requintados. No hall, na sala de estar e na sala de jantar, ele pode ser aplicado à parede principal, atrás de um aparador, sofá ou estante. 

    Já nos quartos, ajuda a destacar, preferencialmente, as áreas de cabeceiras. No escritório, inspira com imagens próximas à área do computador. Já no lavabo, pode dominar toda a decoração, cobrindo as quatro paredes.

    Joel Caetano Paes Arquitetos -Consultoria em projetos Renata Basques

    Papel de parede também pode ser lúdico e animar quartos infantis, sendo aplicado frente à porta do roupeiro. Uma cozinha com uma parede vazia e sem graça – onde não se deseja aplicar azulejo – “ganharia vida” com um revestimento como este. As sobras podem ser utilizadas para personalizar fundos de nichos e de gavetas – melhor ainda se este material for do tipo autocolante.

    Então, pelo que foi dito antes, além de todas as ilustrações que foram apresentadas neste texto, sabe-se que o papel de parede poderia ajudar bastante na decoração. 

    Pode-se, com esse material, renovar os espaços em poucos minutos, deixando-os mais estilosos e glamorosos, combinando bem com o gosto e a personalidade das pessoas. É uma alternativa barata para transformar ambientes e que dispensa mão-de-obra especializada.

    Que tal experimentar em sua casa?

    Essas dicas de como utilizar papéis de parede na reforma de ambientes foram criadas pela equipe Viva Decora.